Kane termina 1ª fase sem gols e vê ‘maldição’ sobre artilheiros de Copas


O atacante inglês Harry Kane voltou a passar em branco, apesar da boa atuação na vitória por 3 a 0 da Inglaterra diante de País de Gales, pela terceira rodada do grupo B da Copa do Mundo do Catar.

Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 9,90/mês. Não perca!

Se por um lado o English Team assegurou, sem sustos, a classificação às oitavas de final da competição, por outro o último artilheiro do torneio – pelos seis gols marcados na edição de 2018 -, ainda não balançou as redes nesta edição do Mundial. Contra os galeses, sequer conseguiu finalizar ao gol de Danny Ward.

Mesmo sem os gols, Kane faz um bom Mundial até aqui. São três assistências diretas para companheiros marcarem, a última delas para Phil Foden. A seca, contudo, reforça uma espécie de “maldição” que ronda os artilheiros de mundiais. Nunca um goleador em uma Copa conseguiu repetir a façanha na edição seguinte.

Vale dizer que nem sempre o desempenho é ruim. Artilheiro na Copa da África do Sul, em 2010, o alemão Thomas Müller repetiu o mesmo desempenho quatro anos depois, no Brasil – e ainda saiu campeão. Perdeu a artilharia para o colombiano James Rodríguez, autor de um gol a mais.

Na Rússia, quando conquistou a Chuteira de Ouro, o camisa 9 inglês terminou a fase de grupos já com cinco gols, sendo três deles marcados contra o Panamá, na terceira rodada.

Continua após a publicidade

Kane, agora, iniciará a fase eliminatória tendo finalizado somente uma vez – para fora, segundo o site de estatísticas Sofascore, durante o empate sem gols diante dos Estados Unidos. Se quebrar a sina negativa, poderá sonhar em quebrar uma escrita e ajudará os ingleses.

O teste de fogo será diante de Senegal já no domingo, 4, às 16h (de Brasília), no estádio Al Bayt.

Confira todos os artilheiros das Copas do Mundo:

1930: Guillermo Stábile-ARG (8 gols)
1934: Oldrich Nejedly-CHE (5 gols)
1938: Leônidas da Silva-BRA (7 gols)
1950: Ademir de Menezes-BRA (9 gols)
1954: Sandor Kocsis-HUN (11 gols)
1958: Just Fontaine-FRA (13 gols)
1962: Garrincha-BRA, Vavá-BRA, Leonel Sánchez-CHI, Florián Albert-HUN, Drazan Jerkovic-IUG e Valentin Ivanov-URSS (4 gols)
1966: Eusébio-POR (9 gols)
1970: Gerd Muller-ALE (10 gols)
1974: Grzegorz Lato-POL (7 gols)
1978: Mario Kempes-ARG (6 gols)
1982: Paolo Rossi-ITA (6 gols)
1986: Gary Lineker-ING (6 gols)
1990: Salvatore Schillaci-ITA (6 gols)
1994: Hristo Stoichkov-BUL e Oleg Salenko-RUS (6 gols)
1998: Davor Suker-CRO (6 gols)
2002: Ronaldo-BRA (8 gols)
2006: Miroslav Klose-ALE (5 gols)
2010: Thomas Müller-ALE, David Villa-ESP, Wesley Sneijder-HOL e Diego Forlán-URU (5 gols)
2014: James Rodríguez-COL (6 gols)
2018: Harry Kane-ING (6 gols)

O desempenho dos artilheiros na Copa seguinte deste século:

• Guillermo Stábile em 1934: não participou
• Oldrich Nejedly em 1938: 2 gols
• Leônidas da Silva em 1950: não participou
• Ademir de Menezes em 1954: não participou
• Sandor Kocsis em 1958: não participou
• Just Fontaine em 1962: não participou
• Garrincha em 1966: 1 gol
• Vavá em 1966: não participou
• Leonel Sánchez em 1966: nenhum gol
• Florián Albert em 1966: nenhum gol
• Drazan Jerkovic em 1966: não participou
• Valentin Ivanov em 1966: não participou
• Eusébio em 1970: não participou
• Gerd Muller em 1974: 4 gols
• Grzegorz Lato em 1978: 2 gols
• Mario Kempes em 1982: nenhum gol
• Paolo Rossi em 1986: não foi utilizado
• Gary Lineker em 1990: 4 gols
• Salvatore Schillaci em 1994: não participou
• Hristo Stoichkov em 1998: nenhum gol
• Oleg Salenko em 1998: não participou
• Suker em 2002: nenhum gol
• Ronaldo em 2006: 3 gols
• Klose em 2010: 4 gols
David Villa em 2014: 1 gol
• Wesley Sneijder em 2014: 1 gol
• Diego Forlán em 2014: nenhum gol
• Thomas Müller em 2014: 5 gols
• James Rodriguez em 2018: nenhum gol

Ainda não assina Star+?! Clique aqui para se inscrever e ter acesso a jogos ao vivo, séries originais e programas exclusivos da ESPN

Continua após a publicidade