Uso de máscaras volta a ser obrigatório nos transportes coletivos em São Paulo a partir de hoje


No primeiro dia do retorno da obrigatoriedade do uso de máscaras nos transportes coletivos da cidade de São Paulo, a adesão foi grande, mas não integral. “Só soube agora (que a proteção voltou a ser exigida)”, disse à CNN o montador Júlio Garcia. Na Estação de Metrô da Consolação, a todo momento o sistema som avisava aos passageiros sobre a regra.

As máscaras foram obrigatórias nos transportes coletivos de São Paulo por mais de dois anos, por causa da pandemia. Em setembro desse ano, houve a flexibilização da medida. Mas ela durou pouco mais de dois meses. A decisão pelo retorno da proteção foi para cumprir a recomendação do Conselho Gestor Secretaria Estadual de Ciência, Pesquisa e Desenvolvimento em Saúde, que indicou o uso em situações de maior risco de transmissão e para pessoas que fazem parte de grupos de risco.

A orientação, que vale para o estado inteiro e em todos os meios de transporte, visa conter o avanço dos casos de Covid-19. Nos ônibus que circulavam pela região central da capital paulista, a maior parte dos passageiros já estava de acordo com a determinação e fazia uso do equipamento de proteção facial.

Nos últimos sete dias (de 19 a 25/11), o estado de São Paulo registrou 15.246 novos casos da doença. Nos sete dias anteriores (entre 12 e 18/11), foram 9.675 notificações. Ou seja, um aumento de 57,5%.

O crescimento da contaminação refletiu nos hospitais. Em duas semanas, as internações por Covid-19 em leitos de enfermaria cresceram 156% no estado. Já o aumento nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) foi de 97,5%.

Com isso, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, a taxa de ocupação de leitos de UTI está em 42%, enquanto a das enfermarias é de 40,2%.

Além da proteção facial, o Conselho também recomenda disponibilizar tratamentos antivirais para pessoas com casos leves e moderados da doença e aumentar a cobertura vacinal da população. São Paulo tem atualmente, segundo o governo do estado, 95% da população vacinada com pelo menos uma dose. Para a 3ª dose, a cobertura está em 73,8% e para a 4° dose, 67,4%.

Uso obrigatório das máscaras nos aeroportos e aviões

Não são só os transportes terrestres. Desde a última sexta-feira (25) as máscaras estão sendo exigidas também em aeroportos e nas aeronaves em todo o país. A medida vem para cumprir uma decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que considerou o atual cenário epidemiológico da Covid-19.

Desde agosto, o uso da proteção facial era facultativo. Para justificar o retorno da obrigatoriedade, o diretor-presidente da agência, Antonio Barra Torres, também mencionou a proximidade das festas de fim de ano e das férias escolares.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Uso de máscaras volta a ser obrigatório nos transportes coletivos em São Paulo a partir de hoje no site CNN Brasil.