Anvisa aprova uso pediátrico de Remdesivir contra a Covid-19


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, nesta segunda-feira (21), o uso pediátrico do Remdesivir contra a Covid-19. A publicação que confirma a ampliação será publicada em edição extra do Diário Oficial da União.

Conforme definição da Agência, também poderão receber o remédio “bebês e crianças a partir de 28 dias e peso igual ou superior a 3 kg, com pneumonia que requerem administração suplementar de oxigênio (oxigênio de baixo ou alto fluxo, ou outra ventilação não invasiva no início do tratamento)”.

Outro grupo contemplado é o de crianças com menos de 40 kg que não precisem de oxigênio suplementar, mas que têm maior risco de desenvolver a forma grave da doença.

O órgão explicou que, para a aprovação, foram avaliados dados clínicos fornecidos pela empresa fabricante, a Gilead, que demonstraram “benefício clínico sem novas preocupações de segurança” e ação esperada do fármaco similar entre adultos e crianças.

Outros fatores levados em consideração foram a manifestação favorável de outras autoridades regulatórias, como a FDA e a EMA, por exemplo, e o contexto atual da pandemia.

Paxlovid

Outra aprovação feita pela Anvisa nesta segunda-feira (21) foi a venda do Paxlovid, um medicamento para tratamento da Covid-19 para adultos, em farmácias e hospitais particulares. A compra só poderá ser feita com receita.

Assim, o fornecimento do medicamento para o mercado privado está autorizado, com a rotulagem e bula em português de Portugal e em espanhol. A Agência destacou, porém, que o fabricante deverá manter e priorizar o abastecimento do Sistema Único de Saúde (SUS).

A aprovação aconteceu por unanimidade da diretoria colegiada do órgão, que também confirmou a ampliação da validade do medicamento de 12 meses para 18 meses.

Entenda como funciona o Paxlovid no tratamento da Covid-19.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Anvisa aprova uso pediátrico de Remdesivir contra a Covid-19 no site CNN Brasil.