Ex-diretor da Petrobras pede à Justiça que bloqueie pagamento de dividendos


Guilherme Estrella, ex-diretor da Petrobras, entrou com uma ação na Justiça para bloquear o pagamento de dividendos pela empresa.

Em um comunicado ao mercado na última sexta-feira (4), a Petrobras informou que Estrella, ex-diretor de exploração e produção, solicitou o bloqueio de R$ 32,1 bilhões em dividendos que seriam pagos antecipadamente ao governo federal, conforme aprovado em julho.

Estrella pede que sejam feitos estudos para comprovar que a distribuição de dividendos não compromete a competitividade da empresa.

A Petrobras não respondeu imediatamente a um pedido de comentário fora do horário comercial normal.

A medida representa outra questão enfrentada pela empresa sobre sua política de pagamentos este ano em meio a lucros crescentes alimentados por preços mais altos do petróleo.

Na sexta-feira, procuradores do Tribunal de Contas da União (TCU) pediram a suspensão de dividendos de cerca de R$ 43,7 bilhões anunciados pela Petrobras na semana passada, devido a um lucro mais forte do que o esperado no terceiro trimestre.

De acordo com cálculos da Reuters, o valor supera de longe os dividendos pago pelas principais petroleiras ocidentais.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Ex-diretor da Petrobras pede à Justiça que bloqueie pagamento de dividendos no site CNN Brasil.