Em discurso na COP27, secretário-geral da ONU defende metas climáticas a curto prazo


O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, defendeu a implementação de sistemas universais de prevenção de danos ambientais no prazo de até cinco anos.

Em um vídeo reproduzido na COP27, em Sharm el-Sheikh, no Egito, Guterres afirmou que pessoas e comunidades em todos os lugares devem ser protegidas dos riscos imediatos e crescentes da emergência climática.

“Devemos responder ao sinal de socorro do planeta com ação – ação climática ambiciosa e confiável”

disse o secretário-geral

A mensagem de Guterres foi divulgada no lançamento do novo relatório provisório da Agência Meteorológica Mundial da ONU sobre o estado do clima global.

O documento aponta que os últimos oito anos estão a caminho de serem os mais quentes já registrados, alimentados por concentrações cada vez maiores de gases do efeito estufa e calor acumulado.

O secretário descreve o que é apresentado na nova edição do documento como “uma crônica do caos climático”.

O relatório ainda aponta que a taxa de aumento do nível do mar dobrou desde 1993 e que os últimos dois anos e meio foram responsáveis por uma alta de 10% no nível do mar desde que as medições por satélite começaram há quase 30 anos.

A Agência de Meteorologia Mundial da ONU ainda faz referência a um possível derretimento recorde de geleiras nos alpes europeus e às perdas consecutivas da massa da camada de gelo da Groenlândia, para exemplificar os impactos das mudanças climáticas.

“Os últimos oito anos foram os mais quentes já registrados, tornando cada onda de calor mais intensa e com risco de vida, especialmente para populações vulneráveis”, afirmou o secretário.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Em discurso na COP27, secretário-geral da ONU defende metas climáticas a curto prazo no site CNN Brasil.