Nova teoria surpreende sobre a extinção dos neandertais


Um novo estudo publicado na revista PalaeoAnthropology aponta que o Homo sapiens pode ser sido responsável pela extinção dos neandertais, mas não pela violência, e sim pelo sexo. 

De acordo com a pesquisa, cruzamento de Homo sapiens com neandertais poderia ter diminuído o número de neandertais entre si, o que teria resultado na extinção da espécie.

Para o professor Chris Stringer, um dos autores do novo artigo, o acasalamento entre as duas espécies pode ter causado a extinção dos neandertais. Isso teria diminuído a população até o desaparecimento total. No entanto, como existem poucas pesquisas sobre o tema, ainda não é possível ter uma resposta definitiva.

“Nosso conhecimento da interação entre Homo sapiens e neandertais ficou mais complexo nos últimos anos, mas ainda é raro ver discussões científicas sobre como o cruzamento entre os grupos realmente aconteceu”, afirma Stringer.

O cruzamento

Foto: John Gurche/Chip Clark / Wikimedia Commons

Os neandertais e Homo sapiens evoluíram em locais diferentes do mundo. Os nossos ancestrais direitos evoluíram majoritariamente dentro do continente africano. Já os neandertais povoaram a Europa e o sul da Ásia, chegando até o sul da Sibéria.

Atualmente sabemos que os Homo sapiens acabaram cruzando com neandertais desde os primeiros sequenciamentos genéticos de nossos ancestrais. A indicação é que as duas espécies se encontraram pela primeira vez quando o Homo sapiens começou a sair da África, cerca de 250 mil anos atrás.

De acordo com informações do portal Terra, existem terapias mapeadas geneticamente datando períodos de até 60 mil anos atrás. No entanto, não existe evidência de DNA de Homo sapiens presentes em grupos neandertais mais tardios, de 40 mil anos atrás. É possível que isso tenha ocorrido a  (processo de mistura entre as espécies) que pode causar infertilidade nos descendentes.

Além disso, a falta de DNA mitocondrial, herdado por meio das fêmeas, de neandertais em humanos vivos tem sido apontado como uma evidência de que apenas neandertais masculinos e Homo sapiens femininos poderiam acasalar. Porém, também existem hipóteses de que os híbridos masculinos podem ter sido menos férteis do que as fêmeas.

De toda forma, menos neandertais se reproduzindo entre si, em conjunto com a hibridização fora dos grupos familiares neandertais, poderia ter causado a extinção da espécie.

“À medida que mais genomas neandertais são sequenciados, devemos ser capazes de ver se algum DNA nuclear do Homo sapiens foi passado para os neandertais e demonstrar se essa ideia é precisa ou não”, diz Stringer.

Neandertais viviam em pequenos grupos

Foto: Getty Images/ BBC

Outra pesquisa recente, feita por meio de análise genética de ossos e dentes encontrados em cavernas na Sibéria, apontou que os neandertais poderiam viver em grupos pequenos.

De acordo com o estudo publicado no dia 19 de outubro, DNA de 13 neandertais. Entre eles, estão oito adultos e cinco crianças e adolescentes, e descobriram uma rede de relacionamentos familiares. Inclusive, foi descoberto a relação de um pai e uma filha, e possíveis tia ou avó e sobrinho. 

A análise também apontou que todos os neandertais eram consanguíneos. Isso indica que as comunidades eram formadas por pequenos grupos de parentes próximos com 10 ou 20 membros.

O estudo ainda aponta que eram as mulheres que migravam para outras comunidades. Em contrapartida, os homens costumavam permanecer onde nasceram. De acordo com os cientistas, a estimativa é que aproximadamente 60% das mulheres saíram de outras comunidades e se juntaram às famílias de seus parceiros.

As cavernas eram a base do grupo, que percorria regiões próximas à procura de matérias-primas e alimentos. Além das amostras, foram encontradas nas cavernas de Chagrskaya inúmeras ferramentas de pedra e ossos. 

Os pesquisadores ainda informaram que a caça de cavalos, bisões e outros animais da região forneciam carne e peles para a comunidade.

Fonte: Terra

Esse conteúdo Nova teoria surpreende sobre a extinção dos neandertais foi criado pelo site Fatos Desconhecidos.