França quer tornar custo da guerra insuportável para a Rússia, diz primeira-ministra


A primeira-ministra francesa, Elisabeth Borne, disse aos legisladores nesta segunda-feira (3) que, embora a guerra na Ucrânia dure, a França está pronta e quer “tornar o custo da guerra insuportável para a Rússia”.

Durante seu discurso perante a câmara baixa do parlamento da França, Borne enfatizou que “a Rússia provavelmente entrará ainda mais na ilegalidade e na escalada” e que a França “não enfraquecerá, nem diante do agressor russo, nem para proteger os franceses [povo]”.

“A guerra na Ucrânia vai durar, mas estamos prontos, a resistência do povo ucraniano nos obriga, estaremos à altura.”

A França forneceu mais de 200 milhões de euros (cerca de R$ 1 bilhão) em ajuda à Ucrânia e 2.500 toneladas de material foram entregues, segundo o primeiro-ministro.

Borne acrescentou que “as sanções contra a Rússia estão funcionando. Os fatos estão aí: a economia russa está sufocando.”

O objetivo da França no conflito é a desmilitarização e o país está “determinado que os crimes cometidos pela Rússia serão documentados, julgados e punidos”, disse Borne.

Antes do discurso de Borne, os membros do parlamento prestaram uma homenagem ao embaixador ucraniano na França, Vadym Omelchenko, que estava presente na sessão.

Este conteúdo foi originalmente publicado em França quer tornar custo da guerra insuportável para a Rússia, diz primeira-ministra no site CNN Brasil.