Após 3h de negociações, reféns são liberados de escola em São Paulo


Um grupo de professores foi feito de refém em uma escola de inglês e reforço na região do bairro Butantã, em São Paulo. Após praticar um assalto, os responsáveis foram abordados pela Polícia Militar (PM), trocaram tiros e invadiram a escola. Depois de negociações de quase 3 horas, a situação foi resolvida sem mortos, nem feridos. Três homens foram presos e uma está foragida.

Segundo informações da PM, a ocorrência começou por volta das 12h desta quinta-feira. Um grupo fortemente armado com fuzis praticou um assalto em uma casa na Avenida Morumbi, zona sul da capital paulista, chegando a agredir o morador. Após a polícia ser acionada, os homens fugiram em, pelo menos, três veículos.

Houve perseguição e troca de tiros pela rodovia Raposo Tavares. Durante a fuga, um dos envolvidos roubou uma Kombi, abandonada próxima à região do sequestro.

O grupo continuou a fuga a pé até invadir uma escola de inglês e reforço escolar no Jardim Bonfiglioli, próximo ao Butantã, na zona oeste. Havia aula no momento da invasão.

 

Logo no início da ocorrência, as crianças que estavam no local foram libertadas, mas os adultos permaneceram como reféns. A região foi isolada. Os profissionais do GATE, Grupo de Ações Táticas Especiais, continuaram as negociações.

O grupo solicitou um advogado e até a esposa de um dos criminosos foi ao local. Após quase 3 horas, os reféns adultos foram libertados.

A Polícia Civil vai investigar a ocorrência. Os criminosos foram levados ao Departamento Estadual de Investigações Criminais, o DEIC, na capital. A suspeita é que se trata de uma quadrilha especializada em assaltos de residências de alto padrão.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Após 3h de negociações, reféns são liberados de escola em São Paulo no site CNN Brasil.