HBO Max remove filmes e séries em meio a corte de custos e mudança de estratégia


Quando o HBO Max foi lançado em 2020, ele foi projetado para ser o lar de streaming de tudo da Warner Bros., DC e HBO, com muitas coisas para as crianças verem também. Agora, de repente, o HBO Max está começando a parecer um pouco diferente.

O serviço, que como a CNN é de propriedade da Warner Bros. Discovery, vem descartando séries e filmes à medida que corta custos, muda a estratégia e se prepara para se fundir no próximo verão com o Discovery+, seu serviço de streaming irmão.

Então o que está acontecendo? O cenário da mídia está definitivamente diferente dos primeiros dias da pandemia, e o HBO Max permanece em fluxo.

Por que a HBO Max está tirando os programas que licenciou ou possui?

Há uma infinidade de razões pelas quais a HBO Max está removendo programas como “Generation”, “Infinity Train”, “Vinyl” e “The Not-Too-Late Show with Elmo”.

Mas as causas se dividem em três áreas principais: corte de custos, mudança na estratégia geral de conteúdo e eliminação de programas que os assinantes não estavam assistindo.

Espere, corte de custos? A HBO Max não possui esse conteúdo?

Só porque o conteúdo vive em um serviço não significa que seja gratuito após os custos irrecuperáveis.

Os serviços de streaming ainda devem pagar taxas aos elencos e equipes de uma produção, e esses custos se acumulam. A HBO Max economizará “cerca de US$ 100 milhões por ano” após a remoção dos programas, de acordo com uma fonte familiarizada com a decisão.

A Warner Bros. Discovery disse aos investidores que cortará um total de US$ 3 bilhões em custos na empresa, então cada pedacinho ajuda.

“Manter títulos em uma plataforma tem um custo”, disse Julia Alexander, diretora de estratégia da Parrot Analytics ao CNN Business.

“Um título traz mais valor para a plataforma do que seu custo? Se a resposta for não, e especialmente se esse título for um título de baixo engajamento, o que muitos deles são, a remoção de títulos pode beneficiar os resultados de uma empresa”, explica.

Mas o objetivo do streaming não é ter “tudo em nosso catálogo”?

Os serviços de streaming treinaram os consumidores para acreditar que tudo estará disponível para sempre em um serviço, especialmente o conteúdo original. Isso nem sempre é o caso.

Outras empresas também retiram conteúdo de suas bibliotecas. Faz parte do negócio.

O que a Warner Bros. Discovery tem a dizer sobre isso?

“À medida que trabalhamos para reunir nossos catálogos de conteúdo em uma plataforma, faremos alterações na oferta de conteúdo disponível no HBO Max e no Discovery +”, disse um porta-voz do HBO Max ao CNN Business. “Isso incluirá a remoção de alguns conteúdos de ambas as plataformas”.

A HBO Max não cancelou “Vila Sésamo”? Acho que li isso em algum lugar

Não, o programa de Big Bird, Elmo e companhia ainda está vivo. No entanto, a empresa supostamente retirou 200 episódios da amada série.

Por que a HBO Max fez isso? Achei que os serviços de streaming queriam mais conteúdo infantil, não menos

A programação infantil é vital para a saúde de qualquer serviço de streaming, mas exige um grande investimento, segundo Alexander.

“Investir em programação infantil, especialmente live-action, significa estar totalmente investido”, disse ela. “Você não pode ter apenas alguns shows e esperar que seja suficiente. Requer um plano de vários anos”.

Isso também vale para o conteúdo animado, que tem estado no foco do corte pela HBO Max ultimamente. Até uma nova série animada baseada no Batman, uma das marcas mais importantes e rentáveis ​​da empresa, foi descartada.

“Neste momento, as duas principais prioridades do WBD são impulsionar o crescimento e reduzir custos”, afirma Alexander. “A programação infantil é uma área na qual grandes players como Netflix, Apple, Disney e Amazon já estão investindo, enquanto o YouTube mantém a maior parte da atenção desse público”.

Em última análise, a HBO Max quer se concentrar mais em pontos fortes como os dramas e filmes adultos da HBO na Warner Bros., mas provavelmente reinvestirá em conteúdo infantil novamente em algum momento.

O que isso significa para o futuro da HBO Max?

O tempo vai dizer.

David Zaslav, o novo CEO da Warner Bros. Discovery, está focado em ganhar dinheiro com os fluxos de receita tradicionais, como receita de anúncios de TV, taxas de TV a cabo e totais de bilheteria, bem como streaming.

Esta é uma mudança de seu antecessor, Jason Kilar, que apostou que o futuro estava no streaming e colocou a maior parte dos ovos da WarnerMedia nessa cesta.

O mundo do streaming está evoluindo e todo mundo ainda está descobrindo seu futuro.

“Não é um jogo de Kilar estar certo e Zaslav errado, ou Zaslav estar certo e Kilar errado. É uma questão de priorização”, disse Alexander. “O futuro do streaming ainda está sendo determinado, mas é fundamentalmente para onde tudo está indo”.

A TV a cabo está diminuindo, enquanto a banda larga está se expandindo, e o futuro do streaming não será igual para todos, acrescentou ela.

“Vão existir serviços premium como o HBO Max, além de plataformas gratuitas suportadas por anúncios, como a Pluto TV, além de programas de licenciamento para outros players no espaço linear e de streaming”, ressalta Alexander. “E tudo isso em conjunto com lançamentos no cinema – não uma substituição total disso”.

A força de escolha do consumidor terá um grande papel para decidir qual será a próxima era do streaming – e, portanto, do HBO Max –, disse ela, acrescentando que “o público é, e sempre foi, rei”.

Este conteúdo foi originalmente publicado em HBO Max remove filmes e séries em meio a corte de custos e mudança de estratégia no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.