Ato com nudez gera polêmica dias antes de votação de nova constituição no Chile


Uma semana antes de os chilenos votarem uma proposta de constituição que promete grandes mudanças nas instituições do país, uma performance controversa defendendo sua aprovação viralizou neste domingo (28), oferecendo munição aos oponentes e causando dores de cabeça nos apoiadores.

Em um evento promovendo a nova constituição na cidade portuária de Valparaíso, um grupo conhecido como “Las Indetectables” fez uma apresentação apelidada “Abortar Chile”, que incluía nudez e uma alusão ao aborto envolvendo a bandeira chilena.

“Abortar Chile significa abortar o que eles nos ensinaram”, disse um dos participantes no vídeo da apresentação que circulou nas mídias sociais.

Tanto opositores quanto apoiadores do novo texto constitucional proposto, que busca substituir o herdado da ditadura de Augusto Pinochet, condenaram a performance e até anunciaram ação judicial.

“Acabei de ver um vídeo de como eles colocaram a bandeira chilena em uma certa parte (do corpo) em um ato a favor da aprovação em Valparaíso”, tuitou o senador Matías Walker, que se opõe à proposta de constituição.

A campanha oficial pela aprovação da constituição, chamada Aprovação, condenou a performance em comunicado, descrevendo-a como “absolutamente distante dos valores que representam a Aprovação”.

A apresentação pode enfrentar consequências legais. As “Las Indetectables” não responderam imediatamente a um pedido de comentário enviado por meio da conta do grupo no Instagram.

A porta-voz do governo, Camila Vallejo, disse que o subsecretário do governo para a infância entrou com ação no Ministério Público, e que outros tipos de medidas serão avaliados.

“Acho que tudo tem um limite”, disse Vallejo em entrevista a uma rede de televisão local.

“O espaço público é de todos e por isso temos que protegê-lo… aquela (apresentação) não respeitou todos que estavam lá, inclusive as crianças.”

Embora a ideia de redigir uma nova constituição tenha sido amplamente apoiada em um referendo no final de 2020, várias controvérsias sobre o impacto do conteúdo da proposta têm amenizado o apoio.

As pesquisas mais recentes mostram uma vantagem para a opção de rejeitar a proposta.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Ato com nudez gera polêmica dias antes de votação de nova constituição no Chile no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.