Atlético-MG empata com o América-MG e amplia momento ruim no Brasileirão


O Atlético-MG voltou a decepcionar no Campeonato Brasileiro. Neste domingo (28), com uma atuação fraca, só empatou por 1 a 1 com o América-MG, na Arena Independência, em partida válida pela 24ª rodada.

Hulk abriu o placar e Henrique Almeida marcou o outro gol do jogo, depois desperdiçando um pênalti.

O resultado deixa o Atlético-MG com 36 pontos, a 3 de Corinthians, Athletico-PR e Internacional, times que estão entre o quarto e o sexto lugares, fechando a zona de classificação à próxima edição da Copa Libertadores, sendo que a equipe paulista e a gaúcha vão entrar em campo na segunda-feira.

E o América-MG o segue de perto, agora com 32 pontos, na nona colocação.

A campanha reflete o momento ruim do Atlético-MG, que só venceu 1 dos 7 jogos disputados desde o retorno de Cuca. Além disso, também só triunfou uma vez nos sete últimos compromissos pelo Brasileirão.

Já o América-MG vem em recuperação no torneio, com 4 triunfos e 2 empates.

O jogo com o América-MG, assim, acabou sendo positivo apenas para Hulk. O atacante, ao abrir o placar no Independência, encerrou uma sequência de sete jogos sem gols no Brasileirão, agora somando oito na competição.

Também foi seu primeiro gol diante de um adversário recorrente do Atlético-MG, tanto que esta foi a décima vez que Hulk duelou com o oponente.

Na temporada, aliás, foi a quinta partida entre os times de Belo Horizonte e o segundo empate. O Atlético-MG também ganhou duas vezes e perdeu uma, no primeiro turno do Brasileirão, por 2 a 1.

Agora, contou com um pênalti defendido por Everson para não ser batido novamente.

Como foi o jogo

Henrique Almeida, do América-MG, comemora o seu gol durante a partida contra o Atlético-MG, durante a 24ª rodada do Campeonato Brasileiro 2022 / Agência Estado

Mandante no confronto, o América-MG foi a campo com quatro novidades em relação ao time que empatou com o Athletico-PR na rodada anterior. Poupado em Curitiba, Cáceres voltou à lateral direita, com Ricardo Silva assumindo a vaga de Iago Maidana na zaga.

Já o meia argentino Emmanuel Martínez recebeu sua primeira oportunidade como titular, enquanto Everaldo entrou no ataque, no lugar de Matheusinho.

No Atlético-MG, Cuca voltou a deixar Vargas fora da lista de relacionados – ele não atua desde a expulsão contra o Palmeiras, pela Copa Libertadores.

E fez mudanças em todos os setores. Colocou Réver na defesa, no lugar de Nathan Silva, no primeiro jogo do experiente zagueiro como titular desde 25 de junho.

Além disso, promoveu o retorno de Jair ao meio-campo, no lugar que havia sido de Nacho Fernández contra o Goiás, e apostou em Ademir no ataque, no lugar de Keno, que ficou no banco de reservas, onde não estava Alan Kardec, mais nova baixa por lesão do Atlético-MG, que já não contava com os contundidos Igor Rabello e Otávio.

Com essas modificações nos times, os centroavantes Henrique Almeida e Hulk foram os principais personagens do primeiro tempo, ao lado de um até então reserva – Réver – acionado por Cuca.

Afinal, Hulk foi o mais perigoso jogador do Atlético-MG, mais presente no ataque, mas pouco criativo.

Foi dele, inclusive, o gol que abriu o placar no Independência, aos 9 minutos, em forte cobrança de falta, com a bola passando por baixo de Matheus Cavichioli. E em outras duas perigosas faltas, uma mais colocada e outra com força, parou no goleiro americano.

De resto, o Atlético-MG só voltaria a ameaçar em um disparo de fora da área de Zaracho, que acertou o travessão.

O América-MG, por sua vez, conseguiu arrancar o empate com uma bela jogada, aos 18 minutos, quando Juninho deu passe de calcanhar, entre as pernas de Réver, para Henrique Almeida, que bateu no canto esquerdo de Everson.

E poderia ter conseguido a virada após um lance de muitos erros do Atlético-MG. Primeiro, Alonso errou passe na saída de jogo. Depois, Allan quase marcou contra ao cortar cruzamento de Everaldo.

No escanteio, então, o árbitro Ramon Abati marcou pênalti, após consulta ao VAR, por entender que Réver cortou a bola com o braço. Aos 39 minutos, Henrique Almeida cobrou no canto direito e Everson espalmou para evitar o gol.

Não gostando do que via, Cuca optou por fazer duas trocas no Atlético-MG já no intervalo, com as entradas de Nathan Silva e Keno nos lugares de Alonso e Pavón. Porém, pouco adiantou para melhorar a atuação da equipe, que seguiu tendo dificuldades para articular jogadas no campo de ataque.

Sem ser muito ameaçado, o América-MG tratou de renovar o seu ataque, apostando em três trocas de uma vez, com as entradas dos velozes Matheusinho e Pedrinho, além do centroavante Wellington Paulista.

Depois, ainda apostou em Aloisio, que quase marcou aos 26, em chute de dentro da área, defendido por Everson.

Desarticulado, o Atlético-MG ainda acionou, em uma tentativa de melhorar a produção ofensiva, Nacho e Pedrinho, que ficou em campo por apenas seis minutos, pois logo se lesionou.

O time até buscou atacar mais, mas parou na defesa adversária. E o América-MG é quem esteve mais próximo da vitória.

No fim, aos 45 minutos, Aloisio cabeceou com perigo, por cima da meta defendida por Everson. Assim, o duelo terminou mesmo empatado por 1 a 1.

Agenda

Após o confronto estadual, os times voltarão a atuar pelo Brasileirão no próximo fim de semana.

No sábado (3), o América-MG vai receber o Coritiba, no Independência, às 20h30, pela 25ª rodada.

No dia seguinte, o Atlético-MG, fora de casa, enfrentará o Atlético-GO, no Antônio Accioly, a partir das 18 horas. Alonso e Allan, advertidos neste domingo com o terceiro cartão amarelo, estão suspensos e não vão atuar em Goiânia.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Atlético-MG empata com o América-MG e amplia momento ruim no Brasileirão no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.