Putin assina decreto para aumentar tamanho das Forças Armadas russas


O presidente russo, Vladimir Putin, assinou um decreto nesta quinta-feira (25) para aumentar o tamanho das Forças Armadas da Rússia de 1,9 milhão para 2,04 milhões, no momento em que a guerra na Ucrânia entra em seu sétimo mês.

Moscou não revela perdas no conflito desde suas primeiras semanas, mas autoridades ocidentais e o governo de Kiev dizem que são milhares.

A ampliação dos militares inclui um aumento de 137 mil no número de combatentes para 1,15 milhão. A medida entra em vigor em 1º de janeiro, de acordo com o decreto publicado no portal legislativo do governo.

A última vez que Putin fixou o tamanho do exército russo foi em novembro de 2017, quando o número de combatentes foi estabelecido em 1,01 milhão de um total de efetivos das Forças Armadas, incluindo não-combatentes, de 1,9 milhão.

A Rússia não informa quantas baixas sofreu na Ucrânia desde as primeiras semanas da campanha, quando disse que 1.351 de seus soldados foram mortos.

De acordo com estimativas ocidentais, o número real pode ser pelo menos 10 vezes maior, enquanto a Ucrânia diz ter matado ou ferido pelo menos 45 mil soldados russos desde que o conflito – que Moscou chama de operação militar especial – começou em 24 de fevereiro.

Kiev também relutou em publicar informações sobre quantos de seus soldados morreram na guerra, mas na segunda-feira o chefe das Forças Armadas da Ucrânia disse que quase 9.000 militares foram mortos.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Putin assina decreto para aumentar tamanho das Forças Armadas russas no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.