Saiba o que é “gripe do tomate”, vírus que tem afetado crianças na Índia


Apelidada de “gripe do tomate” ou “febre do tomate”, uma infecção viral entre crianças vem sendo monitorada pelas autoridades indianas, que contabilizavam até o final de julho ao menos 82 menores de cinco anos infectados.

Frequentemente confundida com a doença de Mão, Pé e Boca ou mesmo com Covid-19, a “gripe do tomate” recebe o nome das bolhas que causa, que se parecem com tomates.

Foi identificada pela primeira vez no distrito de Kollam, em Kerala. As outras áreas afetadas de Kerala são Anchal, Aryankavu e Neduvathur.

Em maio, o Ministro da Saúde do estado indiano de Karnataka emitiu instruções de alerta máximo, conforme casos eram relatados na região. O pedido era para que os estados vizinhos monitorassem as crianças quanto a quaisquer sinais e sintomas, mas ressaltou que a situação não estava fora do controle.

A administração do distrito de Coimbatore, segunda maior cidade do estado de Tamil Nadu, também reforçou a vigilância na fronteira para evitar que o vírus entre no estado.

Ainda não se sabe o que pode ter originado o surto do microrganismo, mas especialistas publicaram nesta semana um artigo na revista científica The Lancet, dizendo que pode se tratar de uma nova variante da já conhecida Mão, Pé e Boca, doença infecciosa causada pelo vírus Coxsackie.

Os cientistas ressaltam ainda que, na maioria dos casos, as crianças infectadas tiveram uma infecção anterior por Chikungunya e dengue.

O estudo é assinado por Vivek P Chavda, do departamento de Farmácia e Tecnologia Farmacêutica, Gujarat, Índia, e por Kaushika Patel, do departamento de Tecnologia Farmacêutica, University, Ahmedabad, Gujarat, Índia.

Eles classificam ainda a doença como infecção viral rara e dizem que está em estado endêmico no país. Apesar disso, o risco de morte é considerado baixo.

A “gripe do tomate” é considerada autolimitada, ou seja, tem começo, meio e fim. No entanto, não existe, até o momento, nenhum medicamento específico para tratá-la.

Apesar de apresentar sintomas semelhantes à doença causada pelo SARS-CoV-2, pesquisadores afirmam que o vírus da febre do tomate não tem ligação com o coronavírus.

Sintomas

Os principais sintomas observados em crianças com gripe do tomate são semelhantes aos da Chikungunya, que incluem febre alta, erupções cutâneas e dor intensa nas articulações.

O termo “gripe do tomate” foi dado à infecção por conta das bolhas de cor vermelha que se formam no corpo dos indivíduos afetados. Essas bolhas se assemelham às observadas com o vírus da varíola dos macacos em indivíduos jovens.

As observações também mostram que as erupções cutâneas aparecem na pele com a gripe do tomate que levam à irritação da pele.

Os principais sintomas são:

  • Fadiga;
  • Náuseas;
  • Vômitos;
  • Diarreia;
  • Febre;
  • Desidratação;
  • Inchaço das articulações;
  • Dores no corpo e sintomas comuns semelhantes aos da gripe, que são semelhantes aos manifestados na dengue.

Nas crianças com esses sintomas, são realizados exames moleculares e sorológicos para o diagnóstico de dengue, Chikungunya, Zika vírus, varicela-zoster e herpes.

De acordo com o documento da The Lancet, uma vez que essas infecções virais são descartadas, a contração do vírus do tomate é confirmada.

“Como a gripe do tomate é semelhante à Chikungunya e à dengue, bem como à doença das mãos, pés e boca, o tratamento também é semelhante – ou seja, isolamento, repouso, bastante líquido e esponja de água quente para aliviar irritações e erupções cutâneas.

A terapia de suporte de analgésico para febre e dor no corpo e outros tratamentos sintomáticos são necessários.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Saiba o que é “gripe do tomate”, vírus que tem afetado crianças na Índia no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.