Pesquisa sobre plebiscito chileno mostra que 54% rejeitariam nova constituição


Foi divulgada neste sábado (20), 15 dias antes do plebiscito sobre a Constituição do Chile, uma nova edição da pesquisa do Painel Cidadão — a última antes da consulta de 4 de setembro.

De acordo com a pesquisa, quando questionados “com as informações que você tem hoje, no plebiscito da nova Constituição, você votaria…”, 49% dos entrevistados indicaram que votariam “rejeição”. Enquanto isso, 39% garantiram que escolheriam “aprovação”. Além disso, 12% declararam que “não sabem/não votarão”.

Ao realizar estimativa com o número provável de ​​eleitores para o plebiscito, a pesquisa projetou que 54% se inclinaram para a “rejeição” e apenas 46% para a “aprovação”, estreitando a diferença entre as duas opções para 8 pontos.

A pesquisa também detalhou a diferença entre “aprovação” e “rejeição” por idade. Entre 18 e 30 anos, a opção “aprovo” apresenta vantagem de 10 pontos, chegando a 48%. Essa é a única faixa etária em que essa preferência tem vantagem.

Entre 31 e 40 anos, a “rejeição” prevalece, com 50%. Entre 41 e 50 anos, a mesma opção ultrapassa 56%; e o mesmo caso ocorre entre 51 e 60 anos, onde chega a 53%.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Pesquisa sobre plebiscito chileno mostra que 54% rejeitariam nova constituição no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.