PEC dos Benefícios pode estimular a atividade econômica, diz economista


Em entrevista à CNN neste domingo (21), Vilma da Conceição Pinto, diretora da Instituição Fiscal Independente (IFI) do Senado Federal, disse que a PEC dos Benefícios pode criar impacto positivo na atividade econômica do país.

A afirmação vem depois da divulgação de um novo Relatório de Acompanhamento Fiscal (RAF). Na quarta-feira (17), a IFI mostrou que as projeções econômicas para 2022 geram expectativa para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano. A projeção passou de 1,4% para 2,0%.

De acordo com a diretora da IFI, a revisão contou com variáveis que não eram consideradas. “Primeiro seria a indicação de alta frequência, e um segundo fator é a aprovação da Emenda Constitucional nº 123, que concede uma série de benefícios para caminhoneiros, taxistas e à população que recebe o auxílio Brasil, e o qual impacto disso na atividade econômica”.

“Quando as famílias ficam com mais recursos disponíveis, parte desses recursos podem ser direcionados para consumo e isso afeta positivamente a atividade econômica”, afirmou Vilma.

Quando questionada sobre o possível cenário para 2023, Vilma diz que as projeções não são otimistas.

“Em 2023, a gente tem um cenário um pouco pior [que em 2022]. Não tem muito estímulo fiscal como observamos esse ano. E ainda há a restrição do teto de gastos”, disse.

(Publicado por Ingrid Oliveira)

Este conteúdo foi originalmente publicado em PEC dos Benefícios pode estimular a atividade econômica, diz economista no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.