Papa pede diálogo sobre crise com a igreja na Nicarágua após prisão de bispo


O papa Francisco pediu, neste domingo (21), por um diálogo “aberto e sincero” para resolver um impasse entre a Igreja Católica e o governo na Nicarágua, após a prisão de um bispo que é um dos principais críticos do presidente Daniel Ortega.

Falando aos peregrinos e turistas na Praça de São Pedro durante sua bênção semanal, Francisco fez seus primeiros comentários sobre a crise no país centro-americano, onde nos últimos meses as autoridades têm detido padres e exilado outros.

Francisco, que não mencionou especificamente a prisão do bispo Rolando Álvarez, de Matagalpa, no norte do país, disse estar acompanhando a situação na Nicarágua “com preocupação e dor” e pediu orações pelo país.

“Gostaria de expressar minha convicção e meu desejo de que, por meio de um diálogo aberto e sincero, possam ser encontradas as bases para uma convivência respeitosa e pacífica”, disse Francisco.

Alvarez foi levado durante uma operação antes do amanhecer em Matagalpa, na sexta-feira, e colocado em prisão domiciliar na capital, Manágua.

Um crítico do governo de Ortega e uma das figuras mais influentes da Igreja nicaraguense, Alvarez havia estado confinado por duas semanas em uma casa da Igreja em Matagalpa junto com cinco padres, um seminarista e um cinegrafista de um canal de televisão religioso.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Papa pede diálogo sobre crise com a igreja na Nicarágua após prisão de bispo no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.