Jovem que ganhou Guinness por memorização usava técnica para estudar matemática


O estudante de Belo Horizonte Maike Anthony dos Santos Silva, 17 anos, contou à CNN neste domingo (21) sua técnica para vencer o Guinness World Records de memorização. Ele conseguiu se lembrar do maior número de casas decimais, com 10.122 dígitos.

Maike explica cujo objetivo era ganhar a medalha de ouro da Olimpíada Brasileira de Matemática (OBMEP). Estudando para a matéria, começou a ler livros sobre cálculo mental, onde descobriu as técnicas de memorização e se interessou.

Para treinar, ele passou a memorizar várias coisas, como os 3.141 dígitos do pi, todos os países do mundo e suas capitais e toda a tabela periódica, que acabou sendo publicada em seu canal do YouTube.

“O que me inspirou a tentar quebrar um recorde do Guinness World Records foi a quantidade de casas decimais. Além da memorização de números ser uma ótima forma de treinar a memória, quebrar esse recorde exigiria muito das minhas habilidades e, portanto, seria um ótimo desafio”, expõe.

A preparação começou no dia 27 de fevereiro do ano passado. Primeiramente, Maike memorizou 1.008 dígitos por nove dias e depois. 1.050.

“Após a memorização, eu dividia meus dias entre estudos e recitação dos dígitos. Costumava gravar minha voz falando todos os algarismos e ouvir o áudio posteriormente para corrigi-los”, continua.

O estágio de solidificação continuou até o dia da tentativa, em 6 de fevereiro, que durou duas horas e vinte minutos. “No dia da tentativa, estava bem ansioso, mesmo depois de já ter treinado bastante, mas felizmente tudo saiu como o esperado.”

Ele estava em uma sala, onde estava sendo gravado, falando os números, sem poder ter qualquer tipo de interrupção. Todos os dígitos precisam ser corrigidos por duas testemunhas e cronometrado por um cronometrista.

Não pode haver uma pausa maior que 15 segundos entre um dígito e outro. Caso haja algum erro, o recordista precisa se corrigir antes de dizer o próximo número.

Maike Anthony dos Santos Silva durante a tentativa / Arquivo pessoal

“Porém isso não foi preciso no meu caso, pois recitei todos os dígitos corretamente de primeira”, afirma.

Seu sonho é cursar matemática em alguma universidade nos Estados Unidos.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Jovem que ganhou Guinness por memorização usava técnica para estudar matemática no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.