De volta a Westeros: Estreia a primeira temporada de “Casa do Dragão”


A primeira temporada da série derivada de “Game Of Thrones“, “Casa do Dragão”, estreia neste domingo (21), na HBO Max. O enredo se passa 173 anos antes dos acontecimentos da história original. Na trama, Aegon e Rhaenyra Targaryen travam uma guerra pelo direito ao trono deixado por seu pai, Viserys. Baseada no livro “Fire and Blood” do autor George R. R. Martin, que criou todo o universo da saga “As Crônicas de Gelo e Fogo”, franquia adaptada para televisão.

Isabela Boscov, jornalista e crítica de cinema, em entrevista à CNN, conta o que podemos esperar do primeiro episódio.

“A gente vai ter uma coisa mais íntima porque agora o principal é que os Targaryen estão brigando entre si e a gente sabe pela experiência da história, que essas tendem a ser as guerras mais cruentas de todas e as mais cheias de sangue”.

A comparação entre a original e sucessora é algo inevitável, como uma parte do público ainda não superou o final de 2019, o spin-off chega como uma maneira de reconquistar os fãs, sem precisar repetir a mesma fórmula, mas desenvolver e criar a própria essência.

“A comparação só vai prejudicar GOT [Game of Thrones], então tem que jogar o espectador naquele lugar que conhece, mas fazer algo totalmente diferente desviar a atenção dele daquilo que frustrou na série original”, afirma Boscov.

A produção executiva da série apresenta a retomada do George R. R. Martin como supervisor, para alguns fãs uma sensação de alívio e confiança. O livro é uma sequência de capítulos contando a origem da família Targaryen, sem o mergulho na construção pessoal de cada personagem, ou seja, essa parte dramatúrgica não está contida ali, dando total liberdade de produção.

“O esforço que eu vi neste primeiro episódio é o seguinte: construir um mundo que faça sentido em si mesmo. Estaremos ali vivendo aquela tensão, aquela ansiedade da intriga palaciana junto com os personagens quase todo tempo. E claro, tem os dragões”, pontua Boscov.

Os showrunners que estão no controle criativo de toda temporada são Ryan Condal e também o diretor Miguel Sapochnik, que dirigiu “Batalha dos Bastardos”, episódio revolucionário do ponto de vista técnico e de linguagem, “alguém que conhece muito bem o universo de GOT e que levou a série para caminhos inéditos”, finaliza Boscov.

(Sob supervisão Thiago Felix*)

Este conteúdo foi originalmente publicado em De volta a Westeros: Estreia a primeira temporada de “Casa do Dragão” no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.