Veja em quais locais da Lua a primeira astronauta mulher pode pousar


Existem 13 regiões diferentes perto do polo sul lunar, onde a primeira mulher e o próximo homem na Lua podem pousar em 2025, através da missão Artemis 3 da Nasa, de acordo com a agência.

O anúncio ocorre enquanto a Nasa se prepara para o lançamento do Artemis 1, a primeira missão não tripulada que embarcará em uma jornada ao redor da Lua em 29 de agosto. A missão inaugural testará o novo foguete Space Launch System, a nave Orion e outros componentes à frente das missões Artemis 2 e Artemis 3 tripuladas planejadas para 2024 e 2025.

O programa Artemis foi projetado para devolver os humanos à Lua a longo prazo e, eventualmente, abrir caminho para missões tripuladas a Marte.

Enquanto o Artemis 2 levará uma tripulação humana em uma jornada ao redor da lua, o Artemis 3 será a primeira missão a trazer humanos de volta à superfície lunar desde a Apollo 17 em 1972.

Mas desta vez, os astronautas da missão estarão se aventurando em algum lugar que nenhum humano jamais esteve quando explorarem o polo sul lunar.

“Está muito longe dos locais da Apollo”, disse Sarah Noble, líder de ciência lunar da Artemis para a Divisão de Ciência Planetária da Nasa.

“Todos os seis locais de pouso da Apollo estavam na parte central do lado próximo (da Lua). E agora estamos indo para um lugar completamente diferente em terreno geológico antigo.”

Voltando à Lua

Cada uma das 13 regiões identificadas pela Nasa abriga vários locais de pouso em potencial.

“Selecionar essas regiões significa que estamos um passo gigante mais perto de retornar humanos à Lua pela primeira vez desde a Apollo”, disse Mark Kirasich, vice-administrador associado da Divisão de Desenvolvimento da Campanha Artemis na sede da Nasa, em um comunicado.

“Quando o fizermos, será diferente de qualquer missão que tenha acontecido antes, pois os astronautas se aventuram em áreas escuras anteriormente inexploradas pelos humanos e estabelecem as bases para futuras estadias de longo prazo”.

missão artemis da nasa
Uma renderização da Nasa mostra as 13 possíveis regiões de pouso para Artemis 3. Cada região tem aproximadamente 15 por 15 quilômetros. / NASA

As regiões estão todas localizadas a seis graus de latitude do polo sul da Lua e todas elas têm características geológicas intrigantes, de acordo com funcionários da Nasa. E cada local corresponde a todas as oportunidades de lançamento possíveis para o Artemis 3, uma vez que as áreas de pouso estão intimamente conectadas quando uma espaçonave decola da Terra.

Cientistas e engenheiros da Nasa avaliaram o polo sul lunar usando dados do Lunar Reconnaissance Orbiter da Nasa, que circula a Lua desde 2009, bem como outras descobertas científicas.

A equipe considerou a segurança da tripulação ao avaliar possíveis áreas de pouso, incluindo acessibilidade, terreno, iluminação e a capacidade das tripulações se comunicarem com a Terra.

Os 13 possíveis locais de pouso serão iluminados pela luz do sol ao longo dos seis dias e meio planejados para a excursão à superfície Artemis III. A luz do sol é fundamental quando se considera o retorno dos humanos à lua porque pode fornecer uma fonte de energia e proteger os astronautas das variações extremas de temperatura que ocorrem lá.

Explorando o desconhecido

O polo sul da Lua é interessante porque nunca foi explorado por humanos antes, e suas regiões permanentemente sombreadas podem abrigar recursos como gelo.

“Vários dos locais propostos dentro das regiões estão localizados entre algumas das partes mais antigas da Lua e, juntamente com as regiões permanentemente sombreadas, oferecem a oportunidade de aprender sobre a história da Lua através de materiais lunares não estudados anteriormente”, disse Noble.

As regiões sombrias podem não ter sido tocadas pela luz solar por bilhões de anos, disse Noble.

A missão Artemis 3 tem objetivos científicos específicos, como pousar perto o suficiente de uma região permanentemente sombreada para que as tripulações façam um moonwalk, coletem amostras e realizem análises científicas para aprender mais sobre a composição, profundidade e quantidade de gelo de água ali.

“Desenvolver um plano para explorar o sistema solar significa aprender a usar os recursos que estão disponíveis para nós, preservando sua integridade científica”, disse Jacob Bleacher, cientista-chefe de exploração da Nasa, em um comunicado.

“O gelo lunar é valioso do ponto de vista científico e também como recurso, porque dele podemos extrair oxigênio e hidrogênio para sistemas de suporte à vida e combustível”.

A equipe da Artemis refinará suas seleções de locais depois de realizar conferências e workshops para receber mais informações sobre os possíveis locais de pouso, além de consultar a SpaceX para garantir que o módulo lunar Starship da empresa possa pousar lá. Os locais serão confirmados assim que uma data de lançamento prevista para o Artemis 3 for definida.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Veja em quais locais da Lua a primeira astronauta mulher pode pousar no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.