Atlético-MG perde para o Goiás e tropeça pela 5ª vez seguida no Mineirão


O Atlético-MG voltou a decepcionar a sua torcida no Mineirão. Neste sábado (20), perdeu por 1 a 0 para o Goiás, em partida válida pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro, um resultado que complica a busca por uma vaga na próxima edição da Libertadores da América. Pedro Raul, no começo do segundo tempo, marcou o único gol da partida.

O resultado mantém o Atlético-MG com 35 pontos, na sétima posição, sendo que o Brasileirão distribui quatro vagas na fase de grupos do torneio continental e outras duas nas etapas preliminares. Já o Goiás ganhou um respiro na briga contra o rebaixamento, chegando aos 29 pontos, em 12º lugar.

Clique aqui para ver a tabela completa do Brasileirão.

A derrota, acompanhada por 31.650 torcedores no Mineirão, representou o quinto tropeço consecutivo do Atlético-MG como mandante na temporada, sendo dois empates e três reveses. E ampliou a fase ruim de jogadores decisivos nas conquistas de 2021, como Hulk, que completou o sétimo jogo sem marcar no Brasileirão.

É o oposto do que se dá com o grande destaque do Goiás na temporada, Pedro Raul, o agora o vice-artilheiro do Brasileirão, com 12 gols, apenas um a menos do que Cano, do Fluminense. Foi ele quem definiu o jogo, aproveitando falha do sistema defensivo atleticano, encerrando uma série de 7 jogos do time esmeraldino sem ganhar longe de casa.

Como foi o jogo

Para o confronto deste sábado, Cuca optou por fazer uma mudança na formação atleticana, com a entrada de Nacho Fernández na vaga que vinha sendo de Jair, tornando o time mais ofensivo. No Goiás, Jair Ventura fez mais trocas em relação ao time que empatou com o Avaí em seu compromisso anterior. Com Sávio suspenso, Hugo foi o escolhido para ocupar a lateral esquerda. Já Auremir e Vinicius entraram no meio-campo e no ataque nas vagas de Fellipe Bastos e Luan Dias, respectivamente.

Com a bola rolando, o Atlético-MG buscou pressionar a saída de bola do Goiás, o que funcionou, anulando qualquer ação ofensiva do adversário, que só conseguiu finalizar uma vez no primeiro tempo, em cobrança de falta e sem perigo, não tendo encaixado contra-ataques perigosos. Já no ataque, o Galo, após um início lento, que se resumiu a uma perigosa finalização de Keno, que parou em Tadeu, foi intenso e colecionou chances criadas e desperdiçadas.

A estratégia principal do Atlético-MG era jogar pelas pontas para abrir espaços na defesa adversária. E isso rendeu grande volume de jogo e 10 finalizações em todo o primeiro tempo, sendo três defendidas pelo goleiro adversário. Pavón perdeu chance clara aos 17, quando tentou passe ao invés de chutar. Zaracho acertou a trave, em voleio, aos 22, Mariano mandou por cima do gol aos 25, Nacho ameaçou em carrinho aos 27 e em chute aos 42, e Keno quase marcou em finalização colocada, aos 35. Mas o gol não saiu.

Na volta para o segundo tempo, os times apostaram em novidades, com as entradas de Alan Kardec, no Atlético-MG, e Caio, no Goiás. E, de início, foi o time esmeraldino que se deu melhor. Mais presente ao ataque, logo abriu o placar, aos 6 minutos, se aproveitando de erros de Mariano e Everson. No lance, Vinicius ganhou disputa com o lateral e acionou Pedro Raul, livre. Ele só precisou empurrar a bola para a meta, pois Everson havia deixado a sua posição.

A partir daí, o posicionamento dos times durante todo o primeiro tempo se repetiu, com quase todos os jogadores no campo defensivo do Goiás. Dessa vez, porém, o Atlético-MG não era tão criativo, o que fez Cuca ousar em uma troca sacando um lateral, Mariano, para a entrada de uma peça ofensiva, Pedrinho. E o treinador também acionou Ademir.

Hulk, até então apagado, buscou chamar mais o jogo e bateu com perigo aos 14 minutos, Allan disparou com perigo, de fora da área, aos 29. Mas era pouco, tanto que Cuca sacou dois dos principais heróis do título brasileiro de 2021, Hulk e Keno, que saíram em meio a um misto de vaias e aplausos, para as entradas de Sasha e Rubens.

A pressão atleticana se intensificou no fim, com vários cruzamentos. Aos 37, Zaracho completou para fora um levantamento. Depois, aos 40, o cabeceio de Alan Kardec acertou o travessão. E Sasha, aos 43, perdeu a chance final, disparando por cima, após cobrança de escanteio. Ao fim, o Atlético-MG deixou o campo sob vaias e xingamentos da sua torcida.

Agenda

Os times voltarão a campo no próximo fim de semana para confrontos estaduais, válidos pela 24ª rodada do Brasileirão. No sábado (27), o Goiás vai receber o Atlético-GO, na Serrinha. Já no domingo (28), o Atlético-MG terá pela frente o América-MG, no Independência.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Atlético-MG perde para o Goiás e tropeça pela 5ª vez seguida no Mineirão no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.