Policial é acusado após ajoelhar nas costas de adolescente negro nos EUA


Um sargento da polícia de Chicago foi acusado na quinta-feira (18) de má conduta oficial e agressão agravada seis semanas depois que o vídeo apareceu mostrando-o segurando um menino de 14 anos imobilizado com o joelho enquanto ele estava de folga em Park Ridge, Illinois, de acordo com a polícia de Park Ridge.

Michael Vitellaro, de 49 anos, que trabalha para o Departamento de Polícia de Chicago desde 2000, recebeu informações de que a bicicleta de seu filho foi roubada de uma biblioteca local e depois vista em um Starbucks próximo, de acordo com uma queixa criminal apresentada no Condado de Cook.

O policial de folga levou seu filho para o Starbucks, onde viu a bicicleta na calçada, encostada em um pilar. Ele “esperou em seu carro para observar quem havia roubado”, de acordo com a queixa criminal.

 

O jovem de 14 anos, identificado na denúncia como JN, ficou sentado na própria bicicleta até desmontar e ir retirar a bicicleta do filho de Vitellaro.

“Quando JN tocou na bicicleta, o réu, que havia saído do carro pouco antes, caminhou até JN, agarrou o antebraço do menino e empurrou JN para o chão”, diz a denúncia.

Uma captura de tela do vídeo obtido pela CNN mostra Vitellaro com o joelho em um adolescente. Uma parte desta imagem foi desfocada para proteger as identidades.

De acordo com a denúncia, Vitellaro forçou o menino ao chão e o deteve colocando o joelho nas costas de JN.

Imagens de uma câmera de segurança do Starbucks e de outras empresas na área refletem que JN não foi a pessoa que levou a bicicleta, segundo a denúncia.

“Em vez disso, a bicicleta já estava naquele local antes de JN chegar enquanto andava de bicicleta”, diz o documento.

A CNN obteve imagens de vídeo do incidente de advogados que representam a família do menino. Um de seus amigos capturou o vídeo, que também mostra um grupo de meninos tentando tirar o sargento de folga de cima do garoto de 14 anos.

Vitellaro ligou para o 911 e pediu ajuda de reforço, de acordo com a denúncia. Ele não removeu o joelho das costas do menino até que um espectador o questionou, de acordo com o vídeo do incidente e a denúncia.

O menino estava chorando e visivelmente chateado enquanto se afastava de Vitellaro, que o seguia, de acordo com a denúncia e o vídeo.

A CNN entrou em contato com o Departamento de Polícia de Chicago e com o advogado que representa Vitellaro para comentar.

Vitellaro se entregou à polícia de Park Ridge na quinta-feira e foi levado para uma audiência de fiança, de acordo com um comunicado da polícia de Park Ridge.

Em entrevista coletiva na tarde de quinta-feira, o advogado da família de JN, Antonio Romanucci, disse: “[Vitellaro] usou seus poderes de polícia, seu treinamento policial, para fazer uma prisão, para fazer uma apreensão de nosso cliente sem qualquer causa”.

“Não há absolutamente nenhum espaço em nossa comunidade para isso”, disse a mãe do menino hoje durante a entrevista coletiva. “Esta é uma situação em que [JN] enfrentou algo importante. Ele era o único menino negro lá e isso é parte de como estamos processando as coisas como uma família.”

Uma condição especial da fiança de Vitellaro é que ele não entre em contato com JN ou sua família, segundo a denúncia.

Vitellaro deve voltar ao tribunal em 8 de setembro.

 

Este conteúdo foi originalmente publicado em Policial é acusado após ajoelhar nas costas de adolescente negro nos EUA no site CNN Brasil.