Funcionário pró-Rússia rejeita proposta da ONU de desmilitarizar usina nuclear


Enquanto a Rússia e a Ucrânia se culpam mutuamente por colocar em risco a segurança da usina nuclear de Zaporizhzhia, no centro da Ucrânia, uma autoridade local pró-Rússia disse à agência de notícias estatal russa que a proposta da Organização das Nações Unidas (ONU) de desmilitarizar o local é “uma declaração irresponsável”.

“Isso está fora de questão. Esta é uma declaração irresponsável. Uma pessoa que não entende os riscos, ou, pelo contrário, entende e pressiona por tragédias e consequências irreparáveis, poderia oferecer para deixar a usina nuclear desprotegida e em tal declaração põe em causa o nível de competência do secretário-geral da ONU“, disse Vladimir Rogov à RIA Novosti.

O chefe da ONU, Antonio Guterres, pediu a desmilitarização da vasta usina nuclear depois de se encontrar com o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, em Lviv na quinta-feira (18).

“Mais desdobramentos de forças ou equipamentos para o local devem ser evitados. A área precisa ser desmilitarizada”, disse Guterres.

Militares russos e alguns equipamentos estão baseados na usina nuclear desde que foi ocupada no início de março.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Funcionário pró-Rússia rejeita proposta da ONU de desmilitarizar usina nuclear no site CNN Brasil.