Conexão Agro: Pecuaristas do Pantanal investem na criação do boi orgânico


No Pantanal do Mato Grosso do Sul, pecuaristas estão investindo na criação do boi orgânico. Para ser considerado orgânico, o boi deve ser criado solto em um pasto e sem adubação química. A ração e a silagem podem ser usadas para alimentar os animais, desde que sejam orgânicas, e o sal mineral não pode conter ureia.

A prevenção e o tratamento de doenças destes animais são feitos com homeopatia ou fitoterapia. Se o criador precisar recorrer a medicamentos farmacêuticos convencionais, o animal deixa de ser orgânico. Já as vacinas obrigatórias são aceitas.

“Fomos para 40 mil abates em um ano e o ano de 2022 deve superar 80 mil. O limite será o tamanho do Pantanal”, explicou Eduardo Cruzetta, presidente da Associação Pantaneira de Pecuária Orgânica e Sustentável.

A certificação de carne orgânica e sustentável vem ganhando espaço no mercado e auxilia a valorização deste manejo e a melhorar a renda dos produtores. 

Veja no vídeo acima

Este conteúdo foi originalmente publicado em Conexão Agro: Pecuaristas do Pantanal investem na criação do boi orgânico no site CNN Brasil.