Prioridade na escolha do vice é formar chapa com mais recursos, diz especialista


O cientista político e economista Carlos Pereira disse, nesta sexta-feira (5) à CNN, que a prioridade dos partidos na escolha dos vices é aumentar o tempo de TV e conseguir recursos do fundo eleitoral.

“No Brasil, a escolha do vice é muito mais composta pelo tempo de TV e rádio, além de recursos do fundo eleitoral. O eleitor não estabelece uma relação direta com o vice, por isso que o mais importante nesse momento é a composição de uma potencial chapa que permita ao candidato ter mais recursos de campanha”, disse.

Quando partidos formam uma coligação para a eleição, os recursos do fundo eleitoral aos quais eles têm direito se somam. Quanto mais coligações um partido tiver, a mais recursos ele tem direito.

Pereira ainda analisou a importância da figura do vice e afirmou que, eleitoralmente, “agrega pouco numa eleição”, tendo em vista o papel do presidente na chapa.

“O vice, eleitoralmente, agrega pouco numa campanha, dado que a figura do presidente exerce um papel direto. O vínculo que o candidato desenvolve com o eleitorado acaba sendo mais muito mais importante do que a composição do vice”, afirmou.

Debate

As emissoras CNN e SBT, o jornal O Estado de S. Paulo, a revista Veja, o portal Terra e a rádio NovaBrasilFM formaram um pool para realizar o debate entre os candidatos à Presidência da República, que acontecerá no dia 24 de setembro.

O debate será transmitido ao vivo pela CNN na TV e por nossas plataformas digitais.

*Sob supervisão Elis Franco

Galeria: os candidatos a vice-presidente nas eleições

Este conteúdo foi originalmente publicado em Prioridade na escolha do vice é formar chapa com mais recursos, diz especialista no site CNN Brasil.