Netflix divulga balanço do 2º trimestre nesta terça, com mercado atento a números


A Netflix, que já foi uma queridinha de Wall Street, de repente está sendo colocada contra a parede.

A gigante do streaming divulgará seus ganhos do segundo trimestre na terça-feira (19), no que está se tornando um dos momentos mais importantes nos 25 anos de história da empresa.

A companhia está tendo um ano terrível. Em abril, a empresa informou que havia perdido assinantes no primeiro trimestre de 2022 – a primeira vez que isso acontecia em qualquer trimestre em mais de uma década.

As ações da Netflix posteriormente despencaram cerca de 70% no primeiro semestre, eliminando bilhões de dólares em valor de mercado, e a empresa demitiu centenas de funcionários.

A perda de assinantes não foi o único problema que fez com que o mundo da Netflix virasse de cabeça para baixo como as crianças de “Stranger Things”. Uma perspectiva fraca para o segundo trimestre chocou os investidores, com a empresa prevendo que perderia outros 2 milhões na primavera.

Aconteça o que acontecer na terça-feira, o resultado pode reformular o futuro da empresa e de todo o setor de streaming. Assim como a Netflix, o streaming também.

“Vai ser um inferno se eles reportarem um número significativamente maior do que a perda de 2 milhões que está sendo prevista”, afirmou Andrew Hare, vice-presidente sênior de pesquisa da Magid, à CNN Business.

O mercado de streaming amadureceu e está saturado, observou Hare. Assim, os investidores perguntam o que vem a seguir e de onde virá o crescimento.

A Netflix está depositando suas esperanças em um potencial salvador: a publicidade.

A empresa anunciou na quarta-feira que fará uma parceria com a Microsoft em um novo plano de assinatura mais barato sustentado por anúncios. Apesar de Reed Hastings, CEO da Netflix, ser contra a ideia há anos, a publicidade agora é uma parte importante dos planos da companhia para aumentar a receita daqui para frente.

O novo tipo de plano chegará aos consumidores antes do final de 2022, mas a Netflix admite que seu negócio de anúncios nascente está em seus “dias muito iniciais”.

A companhia também está se concentrando em reprimir o compartilhamento de senhas e se concentrar na criação de conteúdo atraente para ajudar a virar a maré.

Mas será que isso importa se os números de terça-feira forem tão medíocres que Wall Street dê as costas totalmente à Netflix?

“Uma vez que a Netflix se torna fortemente subvalorizada pelo mercado, todas as apostas são canceladas”, disse Hare. A gigante de streaming tem algumas coisas trabalhando a seu favor, no entanto.

Para começar, ainda é a Netflix – a líder no setor com 221,6 milhões de assinantes em todo o mundo. Também está relatando números em um mercado que apresenta fatores fora do controle da Netflix, como a inflação crescente. Portanto, tem essas desculpas em que pode confiar para possivelmente suavizar o golpe com os investidores.

“Os investidores lhes darão tempo para acertar o rumo, mas eles precisam ouvir planos mais sólidos sobre o caminho para o crescimento imediato”, disse Hare. “Trata-se de comunicar como eles estão evoluindo os negócios para garantir que continuem ganhando no streaming… Ninguém tem estômago para um negócio que perde milhões de assinantes a cada trimestre”.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Netflix divulga balanço do 2º trimestre nesta terça, com mercado atento a números no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.