Caro Quintero, traficante entre os mais procurados do FBI, é preso no México


Rafael Caro Quintero, notório traficante na lista dos 10 mais procurados do FBI foi detido na sexta-feira (15) em uma operação que terminou em tragédia quando 14 fuzileiros navais que ajudaram em sua captura morreram em um acidente de helicóptero, informaram oficiais da Marinha mexicana.

Segundo as autoridades mexicanas, o narcotraficante foi detido por fuzileiros navais depois de ser encontrado escondido em arbustos por um cão da Marinha na cidade de San Simón, no estado de Sinaloa, no noroeste do México.

Caro Quintero, conhecido como o “narco dos narcotraficantes”, é considerado pelas autoridades mexicanas o fundador do cartel de Guadalajara. Ele é acusado de traficar principalmente metanfetamina, heroína, cocaína e maconha.

Um helicóptero Black Hawk da Marinha Mexicana caiu em Los Mochis, Sinaloa, após a operação para capturá-lo, segundo comunicado. Um outro fuzileiro naval ficou ferido e permanece no hospital. A causa do acidente ainda é desconhecida e uma investigação será realizada, acrescentou o documento.

O traficante, cuja idade exata é desconhecida, mas acredita-se que tenha cerca de 60 anos, é procurado pelas autoridades dos Estados Unidos por supostamente sequestrar e conspirar para assassinar em 1985 o agente especial Enrique Salazar, da Drug Enforcement Administration (DEA), agência americana de repressão ao narcotráfico.

Salazar foi sequestrado, torturado e assassinado em retaliação por uma apreensão na fazenda de maconha de Caro Quintero realizada pelas autoridades mexicanas, segundo a DEA. Os eventos estão presentes no drama da Netflix, “Narcos: Mexico”.

Caro Quintero passou 28 anos preso no México por seu papel no assassinato antes de ser libertado por um detalhe técnico em 2013. A Suprema Corte mexicana posteriormente anulou a decisão que o libertou.

O fugitivo voltou ao tráfico de drogas como um líder do cartel de Sinaloa, de acordo com o FBI.

O procurador-geral dos EUA, Merrick Garland, disse na sexta-feira que os EUA buscarão a extradição imediata de Caro Quintero. “Não há esconderijo para quem sequestra, tortura e assassina a polícia americana”, disse Garland.

Em 2018, as autoridades dos EUA anunciaram uma recompensa de US$ 20 milhões por Caro Quintero. O traficante havia dito anteriormente que as tentativas de prendê-lo eram “vingança inapropriada” e tentativas de “reescrever convenientemente a história”.

Agentes da DEA baseados no México trabalharam com autoridades mexicanas para localizar e prender Quintero, disse a administradora Anne Milgram em nota na noite de sexta-feira.

“Por mais de 30 anos, os homens e mulheres da DEA trabalharam incansavelmente para levar Caro Quintero à justiça”, disse Milgram. “A prisão de hoje é o resultado de anos de seu sangue, suor e lágrimas. Sem seu trabalho, Caro Quintero não enfrentaria a justiça.”

Este conteúdo foi originalmente publicado em Caro Quintero, traficante entre os mais procurados do FBI, é preso no México no site CNN Brasil.