Juiz rejeita proposta de Amber Heard para novo julgamento com Johnny Depp


Amber Heard perdeu a licitação para um novo julgamento no caso de difamação com o ex-marido Johnny Depp nesta quarta-feira (13). Um juiz rejeitou o argumento de seus advogados de que um dos jurados havia servido indevidamente.

Em junho, Amber foi condenada a pagar a Depp US$ 10,35 milhões em danos, quando um júri no condado de Fairfax, Virgínia, decidiu que ela havia difamado o astro de “Piratas do Caribe” em um artigo de opinião de um jornal.

Seus advogados haviam pedido ao juiz do caso para anular a decisão e declarar a anulação do julgamento, argumentando que um dos jurados do caso não deveria ter sido elegível porque sua intimação era destinada ao pai, que tinha o mesmo nome e morava no mesmo endereço.

A juíza Penny Azcarate decidiu que não havia “nenhuma evidência de fraude ou irregularidade” por parte do jurado e que o veredicto do júri deveria permanecer.

Ela também observou que ambos os lados questionaram e aceitaram todos os jurados no início do julgamento.

“O devido processo foi garantido e fornecido a todas as partes neste litígio”, escreveu Azcarate.

Depp, de 59 anos, processou Heard e argumentou que ela o difamou quando se chamou de “uma figura pública que representa abuso doméstico” em um artigo de opinião publicado no “The Washington Post”. Depp negou ter batido em Heard, 36, e disse que foi ela quem se tornou violenta em seu relacionamento.

Heard contra-processou, dizendo que Depp a difamou quando seu advogado chamou suas acusações de “farsa”. O júri concedeu a Heard US $ 2 milhões em danos em uma de suas reconvenções. Heard disse que só atacou Depp em defesa de si mesma ou de sua irmã.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Juiz rejeita proposta de Amber Heard para novo julgamento com Johnny Depp no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.