Nadadora canadense diz ter sido drogada no Campeonato Mundial; federação investiga


A Fina (Federação Internacional de Natação), órgão global de natação, disse nesta quinta-feira (7) que estava em contato com a Swimming Canada depois que a atleta olímpica Mary-Sophie Harvey disse que estava drogada na última noite do Campeonato Mundial deste ano.

A canadense de 22 anos escreveu no Instagram que acordou “completamente perdida” com “dezenas de hematomas” em seu corpo após o incidente e foi obrigada a compartilhar sua experiência, pois “essas situações infelizmente acontecem muitas vezes”.

“A FINA está ciente dos relatos angustiantes sobre Mary-Sophie Harvey e a FINA está profundamente preocupada com seu bem-estar”, disse a organização em comunicado à Reuters.

“Em 2021, a FINA adotou medidas generalizadas destinadas a proteger os atletas e um oficial de investigação independente será designado para investigar o assunto mais a fundo”.

Harvey ganhou uma medalha de bronze em Budapeste como parte da equipe de revezamento 4×200 metros do Canadá no campeonato mundial, que terminou em 25 de junho.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Nadadora canadense diz ter sido drogada no Campeonato Mundial; federação investiga no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.