Oposição ficará prejudicada após morte de Shinzo Abe, diz professor


O professor de sociologia da Musashi University de Tóquio Angelo Ishi declarou, nesta sexta-feira (8), em entrevista à CNN, que a oposição ficará prejudicada nas eleições para a Câmara Alta do Japão, que acontecem em 10 de julho, após a morte do ex-primeiro-ministro Shinzo Abe, que era governista.

“Nós vamos ter uma eleição parlamentar importante amanhã [horário local]. Eu prevejo que a oposição vai ficar prejudicada. O Abe, como todos sabem, era o grande líder carismático do PLD, o partido governista. Essa comoção toda nacional, que está acontecendo em torno da morte do Abe, certamente vai favorecer concretamente, em termos de voto, o partido governista”, explicou Ishi.

“Independente desse futuro imediato, para as próximas eleições, e para a maneira os políticos saem às ruas para fazer seus discursos de campanha, certamente vai ser necessário daqui para frente um nível de segurança que até agora era inimaginável, era considerado desnecessário no caso do Japão”, continuou.

Segundo uma pesquisa eleitoral divulgada no dia 4 de julho, o Partido Liberal Democrata (PLD) deve conquistar cerca de 60 assentos, acima dos 55 assentos que detém atualmente, de acordo com uma pesquisa do jornal de negócios Nikkei realizada no fim de semana.

Um total de 125 cadeiras estão sendo disputadas, fazendo com que a conquista de 63 lugares represente uma maioria simples.

Morte de Shinzo Abe

Shinzo Abe morreu nesta sexta-feira, aos 67 anos após ser baleado durante um discurso na cidade de Nara, no oeste do Japão. Segundo o secretário-chefe do governo, Hirokazu Matsuno, Abe foi atingido pelos disparos às 11h30, no horário local.

A informação foi confirmada pela equipe médica do Hospital da Universidade de Medicina de Nara, onde o ex-premiê estava internado. Em entrevista coletiva, o chefe da equipe informou que ele foi declarado morto às 17h03, hora local (5h03 horário de Brasília).

A bala que atingiu Abe foi profunda o suficiente para atingir seu coração e ele chegou ao centro médico sem sinais vitais, afirmou, o funcionário do hospital.

O Corpo de Bombeiros de Nara informou à Reuters que o ex-premiê sofreu uma parada cardiorrespiratória antes de ser levado ao Hospital da Universidade de Medicina de Nara.

Segundo o professor Ishi, “aqui todo mundo sai para as ruas com o pressuposto de que você não vai ser alvo de uma coisa dessa, seja um político como o Abe, seja um cidadão comum.”

(*Com informações da Reuters)

Este conteúdo foi originalmente publicado em Oposição ficará prejudicada após morte de Shinzo Abe, diz professor no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.