Impacto da morte de Shinzo Abe será grande no Japão e no mundo, avalia professor


A morte do ex-primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, terá comoção e impacto grande no país e no mundo, na avaliação do professor de relações internacionais Alexandre Uehara.

Shinzo Abe morreu nesta sexta-feira (8) após ser baleado durante um discurso na cidade de Nara, no oeste do Japão.

Em entrevista à CNN Rádio, ele afirmou que Abe era “uma pessoa pública e notoriamente conhecida” e destacou que “ataques à arma de fogo são raros” em território japonês.

“A sensação de segurança é grande, episódios de crimes assim são tão poucos que ficam falando deles por semanas, esse episódio realmente tem impacto muito grande, há controle rigoroso sobre armas de fogo”, completou.

O professor, que morou no Japão, lembrou que para ter uma arma no país é preciso de um teste psicológico e exames específicos e a permissão dura apenas três anos.

“Até para comprar balas para armas tem que levar o cartucho vazio para provar que foram usadas, a morte desta forma causa comoção e estranheza.”

Uehara também destacou que Abe foi “um político importante porque interrompeu período de grande instabilidade política”, de constantes trocas de premiês.

“Ele foi um político ousado para os padrões japoneses, propôs medida heterodoxas para tirar o Japão das dificuldades, como aumentar gastos públicos e promover a inflação para tirar o país da inércia, normalmente o político japonês não tem esse perfil, isso mostra o peso e importância, e ele foi bastante popular.”

Um homem de 40 anos, suspeito do ataque, foi preso no local do crime, segundo a NHK.

*Com produção de Alessandra Ferreira

 

Este conteúdo foi originalmente publicado em Impacto da morte de Shinzo Abe será grande no Japão e no mundo, avalia professor no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.