Flórida combate invasão de caramujos-gigantes-africanos


Centenas de caramujos-gigantes-africanos apareceram na Costa do Golfo na Flórida, disseram autoridades dos Estados Unidos nesta sexta-feira (8), ameaçando destruir plantas e árvores e apresentando o risco de transmissão de um tipo raro de meningite aos humanos.

O caramujo, nativo da África Oriental, é um dos mais prejudiciais do mundo, comendo pelo menos 500 tipos diferentes de plantas, cascas de árvores e até tinta e reboco de casas, de acordo com o site do Departamento de Agricultura dos EUA.

O gastrópode, cuja concha pode acrescer até o tamanho de um punho humano, muitas vezes carrega um parasita conhecido como verme pulmonar de rato, que pode transmitir um tipo de meningite cujos sintomas incluem dores musculares, dor de cabeça, rigidez no pescoço, febre e vômito.

Mais de 1.000 criaturas foram coletadas no subúrbio de New Port Richey de Tampa, no Condado de Pasco, disseram autoridades. Todos os testados até quinta-feira (7) não estavam carregando o parasita do verme pulmonar de rato, disse o diretor-assistente da Divisão de Indústria de Planta do Estado, em uma entrevista coletiva.

As autoridades estaduais detectaram a infestação pela primeira vez em 23 de junho.

Órgãos de saúde destacam a importância de não tocar ou ingerir o caramujo para prevenir infecções.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Flórida combate invasão de caramujos-gigantes-africanos no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.