Elizabeth II aguarda decisão sobre 15º primeiro-ministro sob seu reinado; veja lista


Como a monarca mais longeva da história do Reino Unido, a rainha Elizabeth II viu 14 primeiros-ministros passarem pela chefia do governo. Agora, com a renúncia de Boris Johnson, ela aguarda a decisão sobre o 15º premiê que ocupará o cargo desde sua coroação.

Pelas regras do sistema eleitoral britânico, quando o primeiro-ministro renuncia ao cargo, os membros de seu partido podem se candidatar à liderança, sem serem convocadas eleições gerais. Isso quer dizer que, com a renúncia de Johnson, assumirá outro representante do Partido Conservador.

Infográfico explicativo de como será a escolha do líder do Partido Conservador que sucederá Boris Johnson. / CNN

Nos 70 anos de reinado da rainha Elizabeth foram dez primeiros-ministros conservadores a ocuparem a cadeira. Ao todo, os 14 premiês que estiveram a frente do Reino Unido no período foram:

  • Winston Churchill (1940-1945 / 1951-1955)
  • Anthony Eden (1955-1957)
  • Harold Macmillan (1957-1963)
  • Sir Alec Douglas-Home (1963-1964)
  • Harold Wilson (1964-1970 / 1974-1976)
  • Edward Heath (1970-1974)
  • James Callaghan (1976-1979)
  • Margaret Thatcher (1979-1990)
  • John Major (1990-1997)
  • Tony Blair (1997-2007)
  • Gordon Brown (2007-2010)
  • David Cameron (2010-2016)
  • Theresa May (2016-2019)
  • Boris Johnson (2019-2022)

Antes de Johnson, a também conservadora Theresa May exerceu a função de primeira-ministra entre os anos de 2016 e 2019. Ela renunciou após dificuldades em conduzir o Brexit –processo de saída do Reino Unido da União Europeia. May havia substituído David Cameron, que deixou o cargo depois do resultado do referendo sobre o Brexit.

Entre 2007 e 2010, a nação britânica foi governada por Gordon Brown, último líder do Partido Trabalhista a comandar o país até o momento. Brown substituiu seu colega de partido Tony Blair, que exerceu o cargo de primeiro-ministro durante uma década.

Antes de Blair, John Major foi premiê entre 1990 e 1997. Quase sempre sob forte pressão política, Major obteve uma vitória decisiva nas eleições de 1992, o que o ajudou a consolidar sua posição até 1997, quando renunciou ao cargo.

Margaret Thatcher, a primeira mulher a se tornar premiê do Reino Unido, governou entre 1979 e 1990. Durante seus 11 anos de governo, a “Dama de Ferro”, como era conhecida, enfrentou forte resistência da oposição e travou a guerra das Malvinas (1982) –um arquipélago localizado na América do Sul– contra a Argentina.

Antecedendo a conservadora, o Partido Trabalhista comandou o Reino Unido durante cinco anos nos governos de James Callaghan (1976-1979) e Harold Wilson (1974-1976).

Edward Heath foi o premiê do país entre 1970 e 1974, quando renunciou. Antes de Heath, Harold Wilson cumpria seu primeiro mandato entre os anos de 1964 e 1970.

Alec Douglas-Home, o único primeiro-ministro nascido no reinado de Eduardo VII, ficou no cargo por um ano e três meses, entre 1963 e 1964.

Ao longo dos seis anos em que desempenhou o papel de primeiro-ministro, entre 1957 e 1963, Harold Macmillan trabalhou para aperfeiçoar a relação com os Estados Unidos, abalada pela crise no Canal de Suez, iniciada durante o governo de Anthony Eden, líder do país entre 1955 e 1957.

Winston Churchill era primeiro-ministro quando rainha Elizabeth II, com apenas 25 anos, foi coroada e ocupou o cargo em duas oportunidades: entre 1940 e 1945, liderando o Reino Unido durante a Segunda Guerra Mundial, e posteriormente de 1951 até 1955, quando renunciou ao mandato poucos meses antes de completar 80 anos.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Elizabeth II aguarda decisão sobre 15º primeiro-ministro sob seu reinado; veja lista no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.