Assassinato de Abe será equivalente a tiro em Kennedy para o Japão, diz ex-assessor


Tomohiko Taniguchi, conselheiro especial do ex-primeiro-ministro japonês Shinzo Abe, disse que Abe era “um dos líderes mais transformadores” do Japão. O ex-premiê foi assassinado durante um discurso nesta sexta-feira (8).

“Acho que será o equivalente ao dia do assassinato de JFK [John F. Kennedy]… Foi um dia de tristeza, dor, descrença e, para mim, uma raiva tremenda. As pessoas estão achando muito difícil digerir a realidade. Eu acho que esse é um evento muito isolado conduzido por uma pessoa muito isolada. No entanto, esse incidente isolado matou um dos líderes mais transformadores da história japonesa”, disse ele.

Ele se lembrava de Abe como um homem gentil e alguém que queria levar o Japão adiante.

“Ele e a sra. Abe não tiveram seu próprio filho, e ele queria trazer o Japão para as gerações mais jovens como um país próspero e orientado para o futuro”, disse ele.

“Uma vez sendo amigo dele, você tinha um amigo para a vida toda”, acrescentou.

Taniguchi foi conselheiro de Abe de 2013 a 2014 e escreveu discursos de política externa para o ex-líder.

“Gostaria muito de ver seu legado duradouro, porque há muito poucas opções disponíveis para o Japão. É uma nação marítima e está situada na periferia de uma enorme massa de terra que está sendo dominada por três nações de energia nuclear — Rússia, Coreia do Norte, China — nenhuma das quais é democrática. Então o Japão precisa muito de parceiros de aliança como os Estados Unidos, que Shinzo Abe se esforçou muito para fazer”, acrescentou.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Assassinato de Abe será equivalente a tiro em Kennedy para o Japão, diz ex-assessor no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.