Onde comer em Monte Verde, eleito o sexto destino mais acolhedor do mundo


Entre os programas mais requisitados por quem visita Monte Verde, no extremo sul de Minas Gerais, o “turismo gastronômico” desponta na lista. A cada ano, a cidade ganha novos restaurantes, que se unem aos já tradicionais endereços da cidade, que vão desde a clássica comida mineira até aos que trazem referências europeias nos menus.

 

São incontáveis estabelecimentos que recebem turistas o ano inteiro. Pratos conhecidos por serem consumidos principalmente no frio, como fondues e racletes, têm seus espaços especiais, assim como bons vinhos e bebidas quentes.

As criações dos chefs locais, que valorizam ingredientes frescos, também ganham destaque. Diferentes receitas com pinhão, semente originada das inúmeras araucárias da região, podem ser encontradas por todo o canto, como pães, bolos e tortas.

Em uma pesquisa liderada pela plataforma Booking.com no começo do ano, Monte Verde apareceu como o 6º destino mais acolhedor do mundo. E uma boa gastronomia, daquelas que abraçam e, de fato, acolhem, é item mais do que presente em cada canto da cidade.

A seguir, confira algumas opções de restaurantes que podem agradar diferentes gostos em Monte Verde:

Mont Vert – A Casa do Fondue

Fondue de doce de leite da Casa do Fondue, em Monte Verde desde 1997 / Divulgação

Um dos programas clássicos de Monte Verde é comer uma boa fondue. Aberta em 1997, a Mont Vert é um dos locais mais tradicionais da cidade para experimentar o prato. Ele é encontrado em diversos sabores, salgados e doces.

O de aves, por exemplo, é feito com filés de avestruz e frango, oito tipos de molho, batata temperada, batata rosti, mini salsicha, legumes e cesto de pães. Já o tradicional de queijo leva gouda, estepe, gruyére fundidos, ervas finas e é acompanhado de cubos de pão italiano, pão integral, ciabatta italiana, mini salsicha e batatinhas.

O de mix de carnes, por sua vez, é feito com bombom de alcatra, filé de frango, filé de truta, oito tipos de molhos, batata temperada, batata rosti, mini salsicha, legumes e cesto de pães.

Os pratos servem duas pessoas e todas as opções podem ser encontradas neste link, inclusive as doces.

Rua Rolinha, 50 – Monte Verde, MG / Telefone: (35) 3438-2083 / Horário de funcionamento: às segundas, terças, quintas e domingo das 17h às 23h. Sextas, sábados e feriados das 17h à 0h. Fechado às quartas-feiras.

Provence Bistrô

Comandado pelo chef Ari Kespers, o Provence Bistrô oferece um menu degustação em seis etapas utilizando apenas produtos locais da Serra da Mantiqueira.

Localizado dentro da pousada que leva o mesmo nome, são apenas 24 lugares por noite. Portanto, é necessário verificar a disponibilidade e fazer reserva. A experiência conta com snacks, duas entradas, dois pratos principais e sobremesa.

Sempre com novidades, o menu muda conforme a sazonalidade dos ingredientes. O valor por pessoa é de R$ 395 e inclui água com gás e sem gás, chás e cafés. O serviço de rolha é R$ 100. Para reservar, é necessário enviar o nome de todos da mesa, além de depósito de 50% do valor total.

Todas as reservas são para as 20h e a sequência de pratos é servida ao mesmo tempo para todas as mesas.

Rua Cedrus Libani, 380 – Monte Verde, Camanducaia – MG / Telefone: (35) 3438-1467 / Horário de funcionamento: de quinta a sábado das 20h até o término do menu.

Villa Donna Bistrô

Carbonara da Villa Donna tem um toque mineiro, com ovos e salmão defumado de produtor local / Divulgação

Há 13 anos em Monte Verde, o Villa Donna Bistrô se tornou um dos queridinhos dos turistas. O cardápio é composto por massas artesanais feitas com ingredientes sazonais, valorizando sempre os produtores da região. O local é pequeno e de decoração simples, e o ambiente oferece um aconchego de casa.

No cardápio, há receitas de família e releituras de pratos tradicionais. A carbonara da Donna, por exemplo, tem um toque mineiro com ovos e salmão defumado de um fornecedor local. Já o nhoque pode ser encontrado de diversas formas: de batata, mandioquinha, de batata doce, com camarão, recheado, simples.

As massas recheadas e risotos, aliás, também ganham espaço especial no menu, que varia e ganha novas opções a cada estação do ano.

A dica é: chegue cedo! O restaurante não faz reservas e as filas costumam ser grandes, e acaba sendo fechado, às vezes, antes do horário para atender bem a todos que já estão na espera.

Rua Rolinha, 33 – Monte Verde, Camanducaia – MG / Telefone: (35) 3438-1881 / Horário de funcionamento (julho): segunda-feira das 18h às 22h; quarta a domingo das 12h às 15h30 e 18h às 22h; fechado às terças-feiras.

Boteco Villa Amarela

Leitão à pururuca da Villa Amarela é um dos pratos mais pedidos; restaurante está desde 2010 em Monte Verde / Divulgação

Em Monte Verde desde 2010, o Boteco Villa Amarela é um dos mais conhecidos da cidade quando o assunto é comida regional. O cardápio é variado e busca agradar quem está em busca de uma comida caseira com uma boa cerveja gelada – o ambiente é rústico e mais casual.

O leitão à pururuca é um dos pratos mais pedidos do local, que não deixa de lado clássicos da culinária mineira como tutu de feijão, torresmo, entre outras delícias.

Avenida da Fazenda, 10 – Monte Verde – MG / Telefone: (35) 3438-2460 / Horário de funcionamento: segunda e terça das 12h às 22h; quarta das 12h às 16h30; quinta e sexta das 12h às 22h; sábado das 12h às 22h; domingo das 12h às 21h.

Hügel Bar

Hügel Bar é conhecido como lugar do pôr do sol em Monte Verde / Divulgação

Conhecido como o “bar do pôr do sol”, o Hügel Bar é resultado do sonho de três grandes amigos com história de empreendedorismo e paixão por Monte Verde. O bar está estrategicamente posicionado num local com uma bela vista da natureza da região.

Tanto a decoração como a arquitetura são inspiradas na Alemanha, assim como o cardápio.

Os Bolinhos Hügel, com recheios de costela, mandioquinha com provolone, croquete de porco ou mandioquinha com carne seca; e o já famoso Croissben, um croissant artesanal com eisbein desfiado, fazem sucesso no menu, e, acompanhados com o chopp Patagônia, estão entre as sugestões da casa. O cardápio pode ser conferido neste link.

Rodovia Dep. Agostinho Patrus Filho, Km 7 – Monte Verde, Camanducaia /Telefone: (11) 99697-9449 / Horário de funcionamento: todos os dias das 15h às 20h, exceto às terças-feiras.

Wine Not?

Wine Not? é o primeiro bar dedicado a vinhos de Monte Verde. Rótulos nacionais e estrangeiros podem ser conhecidos no local / Divulgação

O Wine Not? é o primeiro bar/restaurante voltado para vinhos de Monte Verde. Nele, é possível degustar rótulos de vinhos nacionais – incluindo mineiros – e estrangeiros. Se for com a intenção de degustar diferentes uvas, o local também oferece a opção de taças de 50, 100 ou 150ml.

No cardápio, o cliente encontra a descrição de cada garrafa oferecida, com informações de país e características do rótulo que será consumido. Caso não seja fã de vinhos, há sugestões de cervejas e drinques da casa.

Para acompanhar os goles, o restaurante reserva petiscos e pratos. Entre as opções, couvert com pães quentinhos e patês, tábua de queijos, bolinhos crocantes de brie, carpaccio defumado, além de opções de carnes, peixes, frangos, massas e risotos.

Avenida Monte Verde, 693 – loja D – Centro, Camanducaia / Telefone: (35) 3438-1660 / Horário de funcionamento: segunda e terça das 12h às 17h (cardápio reduzido, sem pratos principais); quarta a sábado das 12h às 22h; domingo das 12h às 17h.

Rasselbock

Rasselbock abriu em Monte Verde em 2017 e traz em seu cardápio receitas centenárias de família do chef Christian Batušić / Divulgação

O Rasselbock é um restaurante de comida alemã inaugurado em 2017 em Monte Verde. O cardápio, assinado pelo chef de origem alemã Christian Batušić, traz receitas que estão em sua família há mais de 100 anos. O “slogan” do local é fazer comida alemã “como as nossas bisavós faziam”, sem intervenções modernas.

Clássicos como joelho de porco e schnitzel, assim como cervejas artesanais e tradicionais pratos de diferentes regiões do país, estão garantidos no menu.

O local também importa cervejas de produtores centenários da Europa e propõe fazer uma verdadeira viagem para a Alemanha. O restaurante está localizado em uma área verde, na antiga sede da Fazenda Hotel Itapuá, a aproximadamente 4 km do portal de Monte Verde.

A dica dada pelo restaurante é: vá com tempo e desfrute o momento com uma cerveja. Todos os pratos são feitos na hora e podem demorar um pouquinho para sair, principalmente em dias de grande movimento.

Estrada de Monte Verde KM 03, Camanducaia – MG / Telefone (whatsapp): (11)98928-4020 / Horário de funcionamento: de quinta a domingo das 12h às 16h30 (aberto aos feriados).

Lojas de chocolates

Fundada em 1978, a Gressoney é a mais antiga fábrica de chocolate da cidade / Reprodução/Facebook

Se tem uma coisa que Monte Verde oferece em abundância são lojas de chocolates. A Gressoney Chocolates e a Sabor Chocolate são duas das mais tradicionais da cidade – mas não as únicas.

Fundada em 1978, a Gressoney é a mais antiga fábrica de chocolate da cidade. Com produção artesanal, oferece em sua loja algumas delícias, como o marzipan, a sopa de morango e a prímula (uma mistura de alfajor com pão-de-mel), além de um chocolate quente famoso.

Já a loja de fábrica Sabor Chocolate foi aberta em 2011 na Galeria Suíça e permite que os visitantes confiram de perto como é feita a produção dos seus chocolates artesanais – que podem também degustá-los.

Licores, compotas, biscoitos também podem ser encontrados pelo espaço, que tem uma cafeteria com delícias produzidas no local para consumo.

Gressoney Chocolates: Avenida Monte Verde, 636 – Centro, Camanducaia – MG / Telefone: (35) 3438-2883 / Horário de funcionamento: segunda a quinta-feira das 10h às 19h; sexta-feira das 10h às 22h; sábado das 10h às 22h30; domingo das 9h às 20h.

Sabor Chocolate: Avenida Monte Verde, 2174 – Monte Verde, Camanducaia – MG / Telefone: (35) 3438-2064 / Horário de funcionamento: domingo a quinta-feira das 10h às 19h; sexta-feira das 10h às 21h; sábado das 10h às 22h.


The post Onde comer em Monte Verde, eleito o sexto destino mais acolhedor do mundo appeared first on CNN Brasil V&G.