Rússia fornecerá mísseis com capacidade nuclear para Belarus


A Rússia vai transferir sistemas de mísseis Iskander-M com capacidade nuclear para Belarus, país aliado, nos próximos meses, disse o presidente russo, Vladimir Putin, no sábado (25).

Putin disse ao presidente belorrusso Alexander Lukashenko em uma reunião em São Petersburgo que os sistemas “podem usar mísseis balísticos e de cruzeiro, tanto em versões convencionais quanto nucleares”, segundo o Kremlin.

A Rússia lançou sua invasão da Ucrânia em 24 de fevereiro com tropas partindo do território belorrusso. Durante a guerra, Moscou usou Minsk como base de satélites, inclusive para muitas das operações aéreas na Ucrânia, de acordo com informações coletadas por aviões de vigilância da Otan.

No sábado, a Ucrânia alegou que as forças russas dispararam vários mísseis vindos da Belarus nas regiões de Kyiv, Chernihiv e Sumy.

Em uma transcrição da reunião, Lukashenko expressou a Putin seu “estresse” sobre o que ele alegou serem voos de aviões dos Estados Unidos e da Otan “treinando para transportar ogivas nucleares” perto da fronteira com Belarus.

Lukashenko pediu a Putin que considerasse “uma resposta espelhada” aos voos ou que convertesse os caças russos, atualmente implantados no país vizinho, para “portar ogivas nucleares”.

Putin respondeu que “não há necessidade” de igualar os voos dos EUA e sugeriu que Belarus poderia modificar sua própria aeronave Su-25 para ter capacidade nuclear.

“Esta modernização deve ser realizada em fábricas de aeronaves na Rússia, mas vamos concordar com você sobre como fazer isso. Portanto, comece a treinar a tripulação de voo”, disse Putin.

Putin e Lukashenko em setembro de 2021 / Reuters

Iskander-M

O Iskander-M é um sistema de mísseis balísticos de curto alcance construído na Rússia que pode transportar ogivas convencionais ou nucleares com um alcance máximo de até 500 quilômetros, de acordo com a organização Janes Defense.

A arma usa sistemas de orientação óptica para atingir seus alvos, atingindo-os com uma variedade de ogivas, como munições de fragmentação, bombas a vácuo, destruidores de bunkers e ogivas de pulso eletromagnético (EMP), de acordo com a Missile Defense Advocacy Alliance.

O Iskander-M foi usado pela primeira vez em 2008 durante o conflito entre Rússia e Geórgia, quando o Exército russo o usou para atingir alvos em Gori, segundo a Aliança.

A CNN entrou em contato com o Pentágono para comentar as alegações de Lukashenko.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Rússia fornecerá mísseis com capacidade nuclear para Belarus no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.