Mais de 300 mil cariocas não poderão tomar a 4ª dose a partir do dia 21 de junho


Na cidade do Rio de Janeiro, trezentas e dezoito mil pessoas, entre 40 e 49 anos, não estão aptas a tomarem a segunda dose de reforço (4ª dose) da vacina contra a Covid 19. De acordo com a secretaria municipal de saúde, essas pessoas ainda não tomaram a primeira dose de reforço (3ª dose).

A aplicação da segunda dose de reforço, ou 4º dose, para a faixa etária a partir dos 40 anos começa na próxima terça-feira (21). Para receber o imunizante, as pessoas precisam ter tomado a 3ª dose há no mínimo quatro meses.

O secretário de saúde do Rio, Rodrigo Prado, destacou que a dose de reforço é fundamental para renovar a proteção contra a Covid.

“A dose de reforço não é opcional, ela é fundamental: faz parte do esquema vacinal. Por isso, convocamos os cariocas para irem aos postos renovar sua proteção contra covid-19, especialmente nesse momento em que entramos no inverno. A vacina evita casos graves da doença, salva vidas e é a principal aliada no enfrentamento da pandemia”, afirmou o secretário.

Desde o mês passado, a cidade do Rio vem registrando um aumento na taxa de positividade da Covid-19 e também do número de internações. Do início do mês de maio até este sábado (18), a taxa de positividade saltou de 8% para 26%, segundo dados da prefeitura.

Já o número de pessoas internadas em leitos de enfermaria na rede pública da capital passou de quatro, no início de maio, para 90 até o dia 10 de junho. Segundo a secretaria de saúde da capital, atualmente 157 pessoas com Covid-19 estão hospitalizadas. A média móvel de casos confirmados da doença nos últimos sete dias foi de 1341.

Além das pessoas a partir dos 40 anos, os profissionais da saúde com 18 anos ou mais também vão poder receber a 4ª dose da vacina contra a Covid-19 no município do Rio, a partir da próxima terça-feira.

Atualmente, 886.048 pessoas já tomaram a segunda dose de reforço na capital. A faixa etária que mais aderiu à quarta dose foi a da população entre 50 e 59 anos. Foram 193.365 pessoas deste grupo que já se imunizaram.

No estado, a recomendação da Secretaria de Saúde (SES-RJ) ainda é para que pessoas com 50 anos ou mais, imunossuprimidos e trabalhadores da saúde possam tomar a 4ª dose do imunizante.

A SES destacou que é fundamental a “população completar o esquema vacinal contra a Covid-19 de forma a manter boa resposta imunológica diante do surgimento de novas variantes”.

Conforme a pasta divulgou nesta sexta-feira (17), o cenário atual apresenta tendência de crescimento do número de novos casos, apesar de as solicitações de leitos ainda estarem em patamares baixos.

“O cenário epidemiológico da Covid-19 no estado segue apresentando tendência de aumento. Por isso, reforçamos o alerta para que as pessoas que ainda não completaram o esquema vacinal primário (1ª e 2ª dose) e aquelas que já estão em tempo de tomar as doses de reforço que procurem um posto de saúde o quanto antes para receber a imunização. As vacinas são seguras e a forma mais eficaz que temos para evitar casos graves e óbitos pela Covid-19”, alertou a pasta.

Com informações de Iuri Corsini, da CNN, no Rio de Janeiro

Este conteúdo foi originalmente publicado em Mais de 300 mil cariocas não poderão tomar a 4ª dose a partir do dia 21 de junho no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.