Análise: Por que o Lego é o melhor brinquedo já inventado


O Lego era meu brinquedo favorito quando criança. Meu melhor amigo e eu passávamos incontáveis ​​horas agachados sobre uma pilha gigante de tijolos, usando nossa própria linguagem – centenas de nomes para centenas de peças diferentes – para comunicar qual precisávamos e o que estávamos construindo. Agora que sou pai, estou fazendo o mesmo com meus próprios filhos, e isso significa muito mais.

O brinquedo existe há gerações. O Lego Group, a empresa por trás dos objetos de plástico, comemorou seu 90º aniversário nesse sábado (18) com a Lego Con, uma convenção virtual transmitida ao vivo no YouTube da Lego House em Billund, Dinamarca – um complexo de 12.077 metros quadrados em forma de tijolos de Lego e preenchidos com 25 milhões deles.

Eles têm muito o que comemorar. O Lego – um termo estilizado da junção de “leg godt”, que significa jogar bem em dinamarquês e tem uma feliz coincidência também de significar reunir ou colecionar em latim – foi nomeado o maior brinquedo de todos os tempos por profissionais da indústria e citado como o brinquedo mais influente de todos os tempos por historiadores e especialistas.

O Lego Group é a maior empresa de brinquedos do mundo. Muitas vezes visto como um brinquedo para meninos, seu sucesso mostra sua popularidade com meninas e adultos também. Embora o Lego tenha feito os pais viverem com medo perpétuo de pisar em um tijolo esquecido, ainda é o brinquedo perfeito.

A última grande patente para os blocos de construção do Lego expirou em 1978, mas mais de 40 anos depois, praticamente nenhum outro concorrente chegou perto. Isso porque, além do reconhecimento da marca e da competitividade agressiva, a qualidade e inventividade de seu produto é inigualável.

Os tijolos de Lego são virtualmente indestrutíveis, suportando jogos repetitivos ou ásperos e durando décadas. Meus tijolos de infância da década de 1980, se eu os guardasse, estariam nas mesmas condições que os que compro para meu filho agora, tornando-o um brinquedo que os pais podem deixar para as crianças.

Não só isso, mas cada tijolo feito desde 1958 se encaixa em todos os outros, permitindo que as coleções cresçam indefinidamente. Até o Lego Duplo, o sistema de tijolos maiores com o qual meu filho brinca, se encaixa perfeitamente no do irmão dele.

Kit Lego Education SPIKE Essential incentiva as crianças a trabalharem juntas para codificar, resolver problemas e fazer criações interativas / Lego Education

Esta qualidade tem um preço. Um Lego é notoriamente caro – por um estudo, o conjunto médio custa US $ 130 nos Estados Unidos, US$ 111 em Hong Kong, onde é mais barato, e US $ 672 no Equador, onde tem o maior valor – mas os pais, inclusive eu, geralmente estão dispostos a pagar.

Diminuindo ainda mais o impacto da despesa está o fato de que o braço de caridade da empresa, a Fundação Lego, é um parceiro do Unicef que apoia programas de educação infantil e treinamento de professores em lugares como Ruanda, Zâmbia, África do Sul, Sérvia e Iraque. É também o maior contribuinte do setor privado para a resposta à Covid-19 do Unicef.

Um Lego também é uma compra geralmente segura em termos de conteúdo, com uma política de longa data de “não criar conjuntos que apresentam veículos militares reais que estão atualmente em uso”.

Um estudo de 2016 descobriu que os produtos Lego se tornaram cada vez mais violentos ao longo do tempo, com quase 30% dos conjuntos modernos contendo pelo menos uma arma, mas estes são realmente bastante benignos, como sabres de luz de Star Wars e armas de raios e espadas medievais. Não há uma Lego AR-15.

Essa integridade de marca segura se estende ao conteúdo licenciado da Lego. “The Lego Movie”, de 2014, e “The Lego Batman Movie”, de 2017, são, apesar de toda a sua irreverência, uma grande diversão para todas as idades e sem dúvida os melhores filmes baseados em brinquedos já feitos, não que seja um nível alto.

E acontece que todos os argumentos de vendas que demos aos nossos pais sobre seus benefícios educacionais eram verdadeiros. O Lego foi apontado como capaz de ajudar crianças e adolescentes a desenvolver habilidades sociais e de comunicação, habilidades motoras, capacidade espacial, resolução de problemas e criatividade.

Obra criada em conjunto com o Museu de Arte Moderna de Nova York, apresenta uma pintura em miniatura de Van Gogh / Lego

Essa integridade de marca segura se estende ao conteúdo licenciado da Lego. “The Lego Movie”, de 2014, e “The Lego Batman Movie”, de 2017, são, apesar de toda a sua irreverência, uma grande diversão para todas as idades e sem dúvida os melhores filmes baseados em brinquedos já feitos, não que seja um nível alto.

E acontece que todos os argumentos de vendas que demos aos nossos pais sobre seus benefícios educacionais eram verdadeiros. O Lego foi apontado como capaz de ajudar crianças e adolescentes a desenvolver habilidades sociais e de comunicação, habilidades motoras, capacidade espacial, resolução de problemas e criatividade.

Verificou-se que a brincadeira com um Lego ajuda as crianças com autismo a melhorar a interação social, possivelmente mais do que outros métodos de terapia, e também beneficia a saúde e os resultados de reabilitação de crianças hospitalizadas, além de permitir que crianças com paralisia cerebral demonstrem compreensão e habilidades cognitivas.

As peças de Lego são utilizadas em terapias de reabilitação cognitiva para idosos e estão sendo estudadas como forma de auxiliar idosos e deficientes visuais nas tarefas domésticas.

O Lego também é usado para modelar vias bioquímicas, criar simulações do sistema nervoso, construir dispositivos para estudar a fisiologia celular e tecidual e ambientes para estudar plantas e organismos, calibrar máquinas de ultrassom, testar lentes de câmeras de celulares e testar métodos de organização espacial.

É usado para ensinar física, química, biologia, mecatrônica, programação, robótica e engenharia nas escolas primárias através de faculdades e avaliar as competências essenciais dos urologistas residentes. É até usado para ensinar redação acadêmica.

O brinquedo também é creditado por inspirar uma série de invenções, incluindo uma sonda de fibra para detectar agentes infecciosos, robôs de microagulhas para administração intestinal de drogas, estratégia para design, síntese e descoberta de drogas, hidrogéis com uma variedade de usos médicos e comerciais e um método forense para analisar vestígios de explosivos.

Além desses campos de ciências exatas, os artistas estão usando o Lego para criar esculturas e pinturas exibidas em galerias e museus. É impressionante, para uma empresa que há pouco tempo estava à beira da falência.

O Lego Group foi fundado em 1932, embora apenas nomeada Lego em 1936, por Ole Kirk Kristiansen, um carpinteiro que virou fabricante de brinquedos de Billund. Desde então, é propriedade da família, agora liderada pelo neto, Kjeld Kirk Kristiansen. O filho de Ole, Godtfred, foi quem criou o engenhoso design de intertravamento em 1958, que não mudou desde então.

Embora a patente tenha expirado em 1978, ironicamente foi quando a popularidade global do Lego disparou. A chave foi adicionar temas, que deram contexto aos playsets. Naquele ano, eles introduziram Lego Town, Lego Castle e Lego Space, bem como as minifiguras Lego. Lego Pirates se juntou ao grupo em 1989.

Mas o sucesso deu origem a concorrentes e imitações, e os anos seguintes viram vendas em declínio e escolhas estratégicas ruins. Em 2003, a empresa estava operando com prejuízo líquido e dívidas de US$ 800 milhões.

A reviravolta começou em 1999, mas levaria anos para se confirmar. Eles começaram a fazer conjuntos baseados em propriedades licenciadas, principalmente de Star Wars.

Os dois realmente se encaixaram. A infinita variedade de naves espaciais, veículos, ambientes e criaturas de Star Wars estava praticamente pronta para o Lego, e continua a ser um dos seus temas mais vendidos.

O Star Wars Millennium Falcon também está entre os conjuntos de Lego mais caros (por preço de venda, não por valor colecionável), custando US$ 800. O maior modelo de Lego já construído é o Star Wars X-Wing em tamanho real, feito de 5.335.200 peças. O maior conjunto vendido é o Art World Map, composto por 11.695 peças.

O Lego é realmente o melhor brinquedo já inventado. Mas é mais do que apenas um brinquedo. Suas infinitas possibilidades lhe dão propósitos infinitos. É um meio de criação e expressão.

E é uma ótima maneira de compartilhar minha infância com meus filhos e eles compartilharem a deles comigo.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Análise: Por que o Lego é o melhor brinquedo já inventado no site CNN Brasil.