Aumenta o número de casos de depressão no país


Tristeza, desânimo, falta de perspectiva, descrença no futuro. Quem nunca se sentiu assim em um determinado momento da vida? No entanto, nem sempre esses sentimentos são passageiros. Em alguns casos, podem gerar prejuízos na vida de uma pessoa. Especialistas explicam que pode não ser apenas um desconforto ocasional, e sim sintomas de depressão, um transtorno mental que pode ter intensidade leve, moderada ou grave. 

A pesquisadora e professora da Universidade Federal Fluminense, Cristine Mattar, afirma que atualmente, segundo a Organização Mundial da Saúde, 322 milhões de pessoas no mundo sofrem de depressão. No Brasil, são mais de 11 milhões de casos. Ela acrescenta que várias circunstâncias e condições de vida no mundo atual, sobretudo, econômicas, sociais e culturais, vêm sendo relacionadas à depressão.

Cristiane Mattar ressalta que transtornos psicológicos como a depressão é uma questão que precisa de atenção. Com base em dados da Pesquisa Vigitel 2021, o maior e mais tradicional inquérito de saúde do Brasil, a pesquisadora informa que, em média, 11,3% dos brasileiros relataram ter recebido um diagnóstico positivo entre setembro de 2021 e fevereiro de 2022. Avalia ainda que os altos índices de depressão na pandemia estão relacionados, entre outros fatores, ao luto.

E diante da crescente demanda de saúde mental relacionada à depressão e ansiedade entre as crianças e jovens na pandemia, o Ministério da Saúde lançou esta semana, iniciativas para ampliar as ações de saúde mental dos brasileiros pelo SUS – Sistema Único de Saúde. Entre elas, estão a Linha Vida, que vai atender pelo número 196, 24 horas, todos os dias. O projeto-piloto começará pelo Distrito Federal.

Já o Projeto Teleconsulta, que atenderá pelo número 196, vai apoiar as pessoas que estão lidando com os impactos na saúde mental, causados pela pandemia da covid-19. O objetivo é ampliar a assistência de pessoas com transtorno mental leve, por meio da telemedicina. Serão disponibilizados, mensalmente, de forma online, 12 mil teleconsultas de psicólogos e 6 mil de psiquiatras. Os serviços serão agendados pelas equipes das Unidades Básicas de Saúde.

Saúde Rio de Janeiro 17/06/2022 – 16:14 Leila Santos / Beatriz Arcoverde Solimar Luz – Repórter da Rádio Nacional depressão Saúde Mental sexta-feira, 17 Junho, 2022 – 16:14 3:57


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.