Rejeição afasta Renato Gaúcho e Atlético-MG avalia mercado antes de demitir El Turco


Além de Renato Gaúcho, diretoria atleticana também cogita Maurício Barbieri e Odair Hellmann para o lugar de Antonio Mohamed

Desde que Antonio Mohamed passou a balançar no cargo, o Atlético-MG tem sido procurado por empresários, representantes e intermediários que atuam no mercado da bola oferecendo diversos nomes para assumir o cargo numa eventual demissão do treinador argentino.

O Torcedores.com apurou que Renato Gaúcho, apontado por muitos como favorito a assumir o Atlético-MG, não ganhou sustentação por conta da rejeição da torcida e, principalmente, de alguns dirigentes próximos ao presidente Sergio Coelho.

Internamente há o consenso de que Renato Gaúcho deixou o clube na mão após ter acertado as bases salariais para substituir Jorge Sampaoli. Pouco tempo depois, ele recusou a oferta do Atlético-MG para renovar seu contrato com o Grêmio no começo de 2021.

Desde então, o treinador passou a ser ‘persona non grata’ entre Renato Salvador, Ricardo Guimarães, Rafael Menin e Rubens Menin, integrantes do conselho gestor do clube, que formam o ‘Grupo dos 4R’s’.

No meio desse conflito está o diretor executivo Rodrigo Caetano. Ele vem atuando nos bastidores da Cidade do Galo para encontrar um meio tempo e, assim, encontrar um nome que seja de consenso entre os dirigentes.

Ainda segundo apurou a reportagem, Renato Gaúcho não é considerado carta do baralho. Afinal, o nome do ex-técnico de Flamengo e Grêmio está em uma lista que ainda conta com Maurício Barbieri e Odair Hellmann.

O Atlético-MG ainda não abriu negociação com nenhum treinador, mas isso deverá acontecer nos próximos dias. A diretoria alvinegra, por ora, mantém conversas informais com os representantes a fim de formatar uma proposta.

O clube, por ora, descarta qualquer possibilidade contratar um estrangeiro. André Villas-Boas, Carlos Carvalhal, Leonardo Jardim e Marcelo Bielsa são vistos com alvos irreais para o momento econômico do Galo.

Além deles, o Atlético-MG também não trabalha com a possibilidade de apostar nos argentinos Gabriel Heinze, Martín Palermo e Sebastián Becacecce. Afinal, a diretoria entende que o time precisa ser comandado por um treinador com lastro no futebol.

Qual é a situação dos outros treinadores?

Maurício Barbieri e Odair Hellmann, que são técnicos do Red Bull Bragantino e Al Wasl, dos Emirados Árabes, respectivamente, são nomes que agradam o presidente Sergio Coelho, que entende que ambos têm o perfil desejado pelo clube.

O primeiro corre risco de demissão após o clube paulista ser eliminado precocemente na Copa Libertadores da América. Recentemente, o treinador foi sondado para assumir o lugar de Paulo Sousa no Flamengo. No entanto, descartou a mudança.

Já o segundo está há quase dois anos trabalhando no Oriente Médio. Desde que foi trabalhar no exterior, o ex-técnico de Fluminense e Internacional recebeu sondagens de Corinthians e Santos. Contudo, optou em cumprir seu contrato com os árabes que expira no fim de 2023.

Antonio Mohamed está no Atlético-MG desde o começo da temporada. El Turco comandou a equipe 34 vezes, com 21 vitórias, nove empates e quatro derrotas. Apesar dos números expressivos, ele acumula críticas pela forma como o time se comporta dentro de campo.

Vale lembrar que o argentino foi contratado após a saída de Cuca que pediu desligamento após vencer o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil. O treinador alegou problemas familiares e, por isso, não podia seguir trabalhando em Belo Horizonte.

Rodrigo Caetano analisa momento e garante Turco Mohamed no Galo. Veja o vídeo!

Rejeição afasta Renato Gaúcho e Atlético-MG avalia mercado antes de demitir El TurcoTorcedores – Notícias Esportivas.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.