Polícia civil indicia Rafael Ramos por injúria racial a Edenílson


Ministério Público do Rio Grande do Sul analisará se ingressa com ação ou se pedirá o arquivamento do caso; relembre o caso entre Rafael Ramos e Edenílson

A polícia civil indiciou o lateral Rafael Ramos, do Corinthians, por injúria racial a Edenílson, do Internacional. Agora, o inquérito foi enviado ao Ministério Público que dará seguimento ao processo.

“O caso foi concluído por mim e encaminhado ao Ministério Público. O promotor definirá se ingressa com ação, arquiva ou pede alguma diligência”, disse o delegado Roberto Sahagoff ao ge.

Relembre o caso entre Rafael Ramos e Edenílson

Durante a partida entre Internacional e Corinthians no dia 14 de maio, no Beira-Rio, Edenílson acusou Rafael Ramos de chamá-lo de “macaco”. Após o jogo, o lateral corintiano foi detido em flagrante pela polícia por injúria racial, ele acabou liberado depois de pagar fiança de R$ 10 mil.

Na última quarta-feira, um laudo feito pela Instituto-Geral de Perícias (IGP) do Rio Grande do Sul foi enviado à 2ª Delegacia de Polícia de Porto Alegre, responsável pelo caso.

De acordo com o IGP, não foi possível identificar o que Rafael Ramos disse.

Edenílson não se conformou com a resposta e mudou o nome em sua conta do Instagram para “Macaco”, apagou as publicações no perfil e desabafou.

“Não iriam nos calar? Já nos calaram. Se ofendidos aceitem, engulam a seco. Finjam que não escutaram, é uma luta desleal, é uma luta inconclusiva”, publicou o volante.

Polícia civil indicia Rafael Ramos por injúria racial a EdenílsonTorcedores – Notícias Esportivas.