Entenda como o Maracanã é tema de discussão entre Flamengo, Fluminense e Vasco


Discussão entre Vasco e dupla Fla-Flu pelo Maracanã voltou à luz após queixa em relação a alto valor de aluguel do estádio; entenda

Nos último dias, o Vasco protestou pelo alto valor cobrado em aluguel para uso do Maracanã para o jogo contra o Cruzeiro, realizado no último domingo (12). Flamengo e Fluminense, que gerem o estádio atualmente, rebateram com a justificativa que não poderiam dar ao cruzmaltino condições iguais, pois a dupla é responsável pelo custo de manutenção do estádio

Isso resultou em uma discussão que pode mudar muita coisa em relação ao uso do Maracanã nos próximos anos.

Para contextualizar, precisamos retornar à 2019, quando Flamengo e Fluminense fecharam acordo por concessão provisória do Maracanã. O governo do Estado tenta um processo de concorrência definitiva pelo estádio desde então, porém essa situação parece longe de ser concluída.

Com o poder de administrar o estádio, Flamengo e Fluminense estabeleceram que o Vasco teria de pagar R$ 250 mil para alugar o estádio, além de quitar uma dívida de R$ 130 mil em custos e não embolsar a receita dos bares.

Durante seus jogos, Fla e Flu pagam R$ 90 mil de aluguel e ficam com os valores da receita. Além de toda essa restrição, a dupla também vetou o uso de tradicional bandeira do Vasco sobre respeito e inclusão.

Em resposta, a diretoria do Vasco enviou ofícios à administração do estádio, demonstrando indignação referente à decisão. O clube alega que, segundo as condições acordadas na concessão, a dupla de gestores são obrigadas a dar condições iguais a outros clubes sobre o uso do Maracanã.

Fla e Flu, porém, negam que exista esta obrigação referente ao valor de aluguel igual para outros clubes fora da gestão do Maracanã. Em nota, a dupla alegou que “têm direito legal e contratual de usar o estádio por qualquer valor ou mesmo de graça. Por outro lado, terceiros que desejem utilizar o estádio, sejam clubes ou entidades de administração desportiva, deverão pagar, em contrapartida à referida utilização, um valor que seja suficiente para suportar o enorme custo do Maracanã“.

A diretoria do clube cruzmaltino apresentou as cláusulas que, segundo eles, preveem a condição de aluguel do estádio em R$ 90 mil, firmada durante o acordo de 2019. Flamengo e Fluminense alegam que isto já foi retirado da concessão.

Desde sempre, o Vasco já demonstrou interesse em entrar no acordo de licitação do Maracanã, visto que a concessão se encaixaria muito melhor em uma divisão entre três times, ao invés de apenas a dupla Fla-Flu, já que foi planejada para uma divisão de 70 jogos durante o ano, número suficiente para se dividir em um acordo de três partes interessadas.

Porém, 70 jogos no estádio tornariam inviável a manutenção de um gramado em alto nível no Maracanã, o que prejudicaria todas as partes envolvidas.

Toda essa confusão esquentou a relação entre os clubes e irritou a torcida do Vasco, que compareceu em peso ao Maracanã durante a partida contra o Cruzeiro, neste domingo (12), válida pelo Brasileirão Série B.

Patrocinadora do clube cruzmaltino, a “Pixbet” espalhou a mensagem “Respeito. Igualdade. Inclusão”, proibida na tradicional faixa pela dupla que gerencia o estádio.

No fim, a festa realizada pela torcida foi destaque em meio a toda esse imbróglio, ajudando a equipe carioca a vencer o Cruzeiro por 1 a 0.

Clique aqui e leia mais notícias mais sobre o Brasileirão Série A

Entenda como o Maracanã é tema de discussão entre Flamengo, Fluminense e VascoTorcedores – Notícias Esportivas.