Veja como funciona o “rug pull”, golpe que vem crescendo no mundo das criptomoedas


O senso comum do mercado de ações de “compre na baixa e venda na alta” tem impulsionado um tipo de golpe no mundo das criptomoedas. É o chamado “rug pull”, ou puxada de tapete.

Especialistas consultados pelo CNN Brasil Business destacam que os puxões de tapete acontecem quase todos os dias. De acordo com o relatório da Chainalysis, 40% das fraudes com criptomoedas em 2021 foi por conta dos “puxões de tapete”.

O puxão acontece quando um desenvolvedor de um criptoativo compra grande parcela de sua moeda digital, fazendo-a subir mais de 1.000% e, após o interesse de investidores, vende cerca de 90%, derrubando totalmente o preço do token.

O “golpe”, destacou Rudá Pellini, cofundador da Wise&Trust, fintech americana que aplica inteligência artificial e blockchain, se tornou mais comum com os ICOs (oferta inicial de criptomoedas) e mais recentemente voltou a ganhar força com projetos de NFT e DeFi (finanças descentralizadas).

 

Um dos últimos que mais geraram mobilizações por parte dos investidores, afirmaram Rafael Brunacci, gerente da Coinspade e Lucas Passarini, trader do Mercado Bitcoin, foi o squidCoin, inspirado na série Squid Game (Round 6 no Brasil). Algumas dezenas de milhões de dólares foram perdidas pelo investidores.

“Os Rug Pulls costumam acontecer com moedas digitais que tem nome de algo que está em alta, como uma série”, explicou Passarini. A produção sul-coerana da Netflix foi a primeira a bater 100 milhões de espectadores em seu primeiro mês no ar.

Outro caso que alguns investidores disseram que foi um puxão de tapete foi o caso da cripto luna. Porém, Ray Nasser, criador a OR Blockchain Investments, avalia que esse não foi exatamente um rug pull. Em 12 de maio, a moeda digital caiu 99,98% devido à falha no algoritmo.

“É normal que quando um ativo vai para zero tenham as teorias de que foi alguma fraude ou algum roubo. Isso porque 99% das pessoas que investem nesses ativos não sabem ou não querem tirar o tempo para estudar.  A natureza do ser humano é querer ganhar dinheiro fácil e rápido”.

E, além do investidor perder o dinheiro investido em uma cripto que esteja relacionada a um puxão de tapete, o trader do Mercado Bitcoin destacou que é possível que a carteira do comprador seja conectada a um “site malicioso” e perca todas as outras moedas digitais que possui.

O gerente da Coinspade disse ainda que como maioria das criptos passível deste golpe estão em DEX (exchange descentralizadas, onde as transações ocorrem sem intermediação) a recuperação do ativo financeiro e do dinheiro perdido é quase impossível.

Dessa forma, os especialistas entrevistados apontaram algumas dicas para que os investidores não caiam em rug pulls:

  • Verificar quem são os desenvolvedores;
  • Consultar o white paper (documento público que informa sobre o projeto de um token);
  • Identificar as comunidades de discussão do Telegram ou Discord;
  • Verificar se as criptos possuem sites falsos ou parecidos com de projetos já conhecidos;
  • Perceber se há um marketing excessivo;
  • Olhar se uma única carteira é proprietária de cerca de 90% de um cripto.

*Com informações da Reuters

Este conteúdo foi originalmente publicado em Veja como funciona o “rug pull”, golpe que vem crescendo no mundo das criptomoedas no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.