Turco demitido? Atlético-MG define posição após empate no Brasileirão


Atlético foi vaiado após empate em casa e técnico mais uma vez foi alvo de muitas críticas nas redes sociais

O trabalho de Turco Mohamed desagrada boa parte da torcida do Atlético. Além dos resultados ruins, muitos estão com a sensação que a herança deixada por Cuca está definhando aos poucos. Prestes a disputar o mata-mata de importantes competições como a Libertadores e Copa do Brasil, o sinal de alerta está ligado.

No Twitter, uma enxurrada de pedidos de demissão de Turco. Apesar da irritação dos torcedores, o Atlético não pensa em trocar o comando técnico e o argentino segue prestigiado no cargo, conforme noticia hoje o jornalista Jorge Nicola, em seu canal no YouTube.

Nomes como Renato Gaúcho, Juan Pablo Vojvoda e Odair Hellmann foram os mais citados pelos atleticanos. A princípio, porém, nada muda. Pela frente, dois compromissos que podem elevar a pressão no Galo. Na quarta, o desafio será diante do Ceará, fora de casa, sem Allan e Jair, suspensos pelo terceiro cartão amarelo.

No próximo domingo, o Atlético recebe o Flamengo, também bastante pressionado, no Mineirão, às 16h. Mesmo com Turco mantido, em caso de duas derrotas a pressão aumentará e muito. Fica a expectativa se haverá ou não uma reação da equipe.

Fala, Turco!

“É normal (pressão) quando os resultados não aparecem. Tenho experiência no futebol. Estou preocupado pela situação, mas tranquilo porque há um ambiente muito positivo dentro do clube que quer mudar essa situação. Me sinto em dívida com todos que confiam em mim, por isso preocupado. Mas confio muito que vamos reverter essa situação.”

“Tivemos boa produção no primeiro tempo. No segundo, não tivemos a capacidade para matar o jogo. A semana não foi boa. Tivemos três jogos e não ganhamos nenhum. Está claro que não foi uma semana produtiva. A torcida teve um comportamento exemplar. Apoiou 100 minutos a equipe. Quando a equipe não conseguiu o resultado, mostrou sua inconformidade. E tem razão. Sempre foi nosso jogador número 12, que apoia o time até o último minuto. Não fomos capazes de dar uma alegria”.

Com o resultado, o Atlético chega a três partidas sem vencer na Série A. Neste momento é o quarto colocado com 17 pontos, mas ainda pode ser ultrapassado. Durante e depois da partida, torcedores do Galo ficaram extremamente irritados com muitos jogadores. Entre os mais citados estavam Allan, Jair, Hulk, Nacho, Alonso e Arana.

De la Cruz define futuro

Em entrevista ao Sport 890, De la Cruz praticamente definiu sua permanência no River Plate. Diferentemente do que havia sido especulado, o meia não pensa em deixar o clube argentino. Muito pelo contrário, adiantou que a renovação contratual está avançada, faltando apenas detalhes para selar o acordo.

“Estou muito bem no River. Não tenho ansiedade em sair, priorizo chegar bem na Copa do Mundo. A renovação do meu contrato está avançada. Nunca sairia livre do River. Na próxima semana me reúno com meu representante”, assegurou De la Cruz.

Sabia dessa? Sampaoli pediu Ibra no Galo

Sérgio Sette Câmara, ex-presidente do Atlético contou bastidores da passagem de Jorge Sampaoli pelo Galo. Famoso por pedir muitas contratações no clube que assume, o argentino fez algumas pedidas ‘fora da curva’ para a direção alvinegra.

Em entrevista à Web Rádio Galo, Sette Câmara revela que Ibrahimović, astro sueco e atualmente no Milan estava na lista de reforços de Sampaoli.

“Esse time do Atlético foi montado nesse último ano que eu estava lá, grande parte dele, não todo, ele [Sampaoli] e o Mattos que discutiam. Ele fazia os pleitos, o Mattos olhava, discutia junto com o Renato [Salvador] e o próprio Rafael [Menin], além de mim, claro. A gente via o que cabia, pois tinha alguns pedidos que não tinha condição. Aquele jogador do rabo de cavalo, sueco, o Ibrahimović. Chegou a falar isso com o Mattos. Mas aqui, vou te falar um negócio. Futebol tem que pensar grande”, afirma Sette Câmara.

“Eu não consegui montar um time durante um período, sem os 4 Rs, pois não tinha dinheiro. Vou fazer o que? ‘Ah, mas você trouxe o Maicon Bolt’. Tudo bem, mas também veio o Emerson, que nós trouxemos por 4 milhões e pouco e vendemos por 50 e tantos milhões em nove meses”, completou o ex-presidente.

Clique aqui e leia mais notícias mais sobre o Atlético.

Turco demitido? Atlético-MG define posição após empate no BrasileirãoTorcedores – Notícias Esportivas.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.