Guaidó, líder da oposição na Venezuela, é agredido em restaurante


Juan Guaidó, um dos líderes da oposição na Venezuela, foi agredido e retirado de um restaurante em San Carlos, no estado de Cojedes, oeste do país, no sábado (11).

O líder opositor estava reunido com aliados do partido Vontade Popular no local. Um grupo contrário a ele entrou no restaurante, arremessou cadeiras e o empurrou.

No Twitter, Guaidó retuitou mensagens que atribuem o ataque a militantes do PSUV, partido do presidente Nicolás Maduro.

O líder opositor classifica o regime de Maduro como uma ditadura. Guaidó já se autoproclamou presidente de Venezuela e foi reconhecido pelo Brasil e pelos Estados Unidos.

O governo brasileiro, por meio do Itamaraty, manifestou solidariedade a ele.

“O governo brasileiro se solidariza com o presidente encarregado da Venezuela, Juan Guaidó, e manifesta sua condenação aos novos atos de violência dirigidos contra ele e sua comitiva, no estado de Cojedes, no dia de ontem”, afirmou o Itamaraty em nota publicada no Twitter.

“O governo brasileiro reitera seu apoio à retomada do diálogo nacional na Venezuela, com vistas à realização de eleições presidenciais livres e justas, passo necessário para a superação da crise multidimensional naquele país”, acrescentou o governo brasileiro.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Guaidó, líder da oposição na Venezuela, é agredido em restaurante no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.