Suárez, Cavani e Godín estão prestes a fazer história com o Uruguai, mas podem ter sério problema; entenda


Os atacantes uruguaios já são históricos com a camisa celeste, mas podem fazer mais história juntos com o zagueiro do Atlético-MG

Luis Suárez, Edinson Cavani e Diego Godín vão a Copa do Mundo do Catar disputarem o quarto Mundial com o Uruguai. No entanto, ambos os jogadores vivem indefinição quanto ao futuro. Isso é, portanto, algo crucial para a sequência destes atletas até novembro, quando o torneio da Fifa terá início.

Os dois atacantes uruguaios e o zagueiro ex-Atlético de Madrid não terão um final de ano qualquer. Em novembro e dezembro estes jogadores podem estar escrevendo mais um capítulo em suas respectivas histórias com a seleção uruguaia. E com isso, podem fechar um ciclo com chave de ouro.

Isto tem a ver com o fato de o Mundial do Catar ser a quarta Copa disputada pelos três uruguaios: 2010, 2014, 2018 e… a de 2022 está bem próxima para entrar para história de Suárez, Cavani e Godín.

Com quatro Copas disputadas no currículo só há um uruguaio com tamanho privilégio. Pedro Virgilio Rocha jogou as Copas do Mundo: 1962, 1966, 1970 e 1974. Conquanto, é o único jogador do país sul-americano com tais números, mas podem ser alcançado na Copa do Catar.

Desta forma, uma decisão quanto ao futuro dos três jogadores nesta janela de transferências é de extrema importância. Porque isso significa chegar na melhor forma à Copa. E a indefinição pode ser um grave problema. Além disso, precisam de uma escolha certeira, onde poderão jogar em alto nível e com sequência de jogos.

Entenda as indefinições de Suárez, Cavani e Godín antes da Copa do Mundo com o Uruguai

Luis Suárez

O Luis Suárez, por sua vez, está na mira do River Plate e poderia jogar a Copa Libertadores. O atacante uruguaio encerrou seu contrato de duas temporadas com o Atlético de Madrid e está sem clube atualmente. O desejo explícito do jogador é continuar jogando em alto nível na Europa.

Na equipe de Madri, teve uma despedida com homenagem. No entanto, seu desempenho na reta final da temporada foi com atuações nem de longe convincentes.

Sua primeira temporada na equipe de Simeone foi excelente e peça chave na conquista da La Liga 2020/21. Mas na última temporada, terminou no banco de reservas e descartado.

No entanto, o jogador, apesar da idade avançada e queda de rendimento, ainda goza de certo prestígio no mercado. O atacante uruguaio teve cogitações de clubes médios da Espanha, por exemplo, além do Aston Villa, da Premier League.

Na equipe inglesa se reencontraria com Philippe Coutinho e Steven Gerrard, com os quais dividiu vestiário na Premier League pelo Liverpool. Todavia, Gerrard, ídolo do Reds, hoje é o treinador do Aston Villa. O nome de Suárez tem, no entanto, ganhado força mesmo é no River Plate, com influência das figuras de Enzo Francescoli – compatriota do atacante e dirigente do time argentino – e do técnico Marcelo Gallardo.

E embora o desejo de Suárez seja a permanência na Europa, os argentinos estão confiantes porque não existe um ‘não’ por parte do jogador.

Diego Godín

Diferente de Luis Suárez, Diego Godín está empregado. Uma vez que o zagueiro tem contrato vigente com o Atlético-MG. No entanto, não é titular e o jogador deseja mudar de ares para ter sequência de jogos e chegar em forma à Copa do Mundo.

Godín está na mira do Alexander Medina, do Vélez Sarsfield, da Argentina. A equipe de Buenos Aires está nas oitavas de final da Libertadores. Com isso, o zagueiro uruguaio vê a mudança com bons olhos e o Galo está disposto a rescindir com o jogador.

Edinson Cavani

Assim como Luis Suárez, Cavani está sem clube após encerrar seu contrato de duas temporadas com o Manchester United. Portanto, o atacante uruguaio está com seu futuro incerto ainda.

Seu objetivo é a permanência na Europa. E a Real Sociedad podia ser seu destino; mas, por ora, não há nada de concreto. Com isso, a possibilidade de jogar na Liga Mexicana não está totalmente descartada.

Dois clubes mexicanos mostraram interesse por Edinson Cavani: Toluca e América do México.

Suárez, Cavani e Godín estão em Montevidéu com a seleção uruguaia e já jogaram contra os Estados Unidos. Encerrarão esta data Fifa diante do Panamá. Após a data, concentrarão suas atenções para definir o futuro visando a Copa do Mundo do Catar, em novembro.

Suárez, Cavani e Godín estão prestes a fazer história com o Uruguai, mas podem ter sério problema; entendaTorcedores – Notícias Esportivas.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.