Conmebol toma decisão importante sobre punições na Libertadores; entenda


Torneio poderá ter restrições mais expressivas, após sinalização da Conmebol; clubes brasileiros estariam sob risco

A Conmebol, entidade que rege o futebol sul-americano, deve implementar punições mais rígidas para as disputas da Copa Libertadores e Sul-Americana a partir do próximo ano em termos de condições dos gramados nos estádios.

Nas próximas semanas, uma nova inspeção será realizada antes de ser iniciada a fase de mata-mata nas duas competições, mas não há qualquer tipo de risco dos palcos de jogos serem alterados.

Em solo nacional, a Arena Castelão vem sendo alvo de críticas por conta do estado do gramado nos jogos da Libertadores e Sul-Americana, uma vez que recebe partidas dos rivais Fortaleza e Ceará. Havia o risco de a dupla perder o campo de jogo pela situação do piso, mas diante dessa nova decisão, as penalidades mais rígidas ficam para 2022.

O problema, no entanto, não se resume apenas aos dois times brasileiros, gramados da Venezuela e Bolívia, de times que disputam Libertadores e Sul-Americana, também estão em situação deteriorada.

Nesta quinta-feira (9), está prevista uma reunião do Governo do Estado do Ceará para debater uma solução definitiva para a Arena Castelão. Avalia-se a possibilidade de fechar o estádio para a execução da reforma no gramado. Entretanto, não há uma disponibilidade de outros palcos no estado da mesma proporção.

O Presidente Vargas, às vezes utilizado por Leão e Vozão, tem capacidade máxima de 20 mil torcedores, metade do número de associados dos dois clubes, que possuem uma torcida apaixonada e presente. Na Libertadores e Sul-Americana, respectivamente, a presença tem sido ainda mais maciça nas arquibancadas.

Clique aqui e leia mais notícias mais sobre a Libertadores.

Conmebol toma decisão importante sobre punições na Libertadores; entendaTorcedores – Notícias Esportivas.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.