Polícia Civil investiga caso de injúria racial no metrô de São Paulo


A Polícia Civil abriu inquérito para investigar uma suspeita de injúria racial no metrô de São Paulo registrada nesta segunda-feira (2). O caso ocorreu na estação da Vila Mariana, bairro da Zona Sul da capital paulista.

Por volta das 18h, de acordo com informações do Metrô, “duas passageiras se desentenderam e uma delas foi acusada de injúria racial”. Segundo o boletim de ocorrência, uma das passageiras reclamou que o cabelo de uma outra mulher estaria encostando nela.

A mulher que a acusa a outra a outra passageira, que é negra, relatou à CNN que era a primeira vez em que andava pelo metrô de São Paulo. Ela é de Macaé, no Rio de Janeiro, e estava visitando o irmão, que a estava acompanhando e se casará nesta semana, em cerimônia no Maranhão.

De acordo com ela, quando se acomodou na cadeira do vagão “deve ter encostado o cabelo de alguma maneira na senhora que estava” no assento de trás. A outra mulher, que é branca, disse para que “não encostasse o cabelo nela, pois poderia passar alguma doença”. A frase foi repetida mais de uma vez, segundo o relato.

Em seguida, um tumulto se formou na estação e os seguranças foram acionados.

A mulher suspeita de injúria racial desceu na estação Ana Rosa, mas o irmão da vítima foi atrás dela. Um passageiro que viu a cena se prontificou a acompanhá-las e prestar depoimento como testemunha.

Todos foram levados ao 27º Distrito Policial (DP), no Campo Belo, onde foi registrado o caso de injúria racial, mas encaminhado ao 36º DP, na Vila Mariana, área da ocorrência. Uma gravação de celular foi apresentada e será usada nas investigações.

O que é injúria racial

Injúria racial é um crime é previsto no Código Penal e estabelece punição de 1 a 3 anos de reclusão e multa para quem ofende a dignidade de outra pessoa utilizando elementos referentes a raça, cor, etnia, religião, entre outros. Consistindo, assim, ataque à honra ou à imagem e violação de direitos constitucionais.

Diferente do crime de racismo, previsto na Lei 7.716/1989, que ocorre quando a pessoa do agressor atinge um grupo ou coletivo de pessoas, discriminando uma etnia de forma geral. Assim, no crime de racismo, a ofensa é contra uma coletividade, por exemplo, toda uma raça, não há especificação da vítima.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Polícia Civil investiga caso de injúria racial no metrô de São Paulo no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.