Ossada de vítima de Brumadinho é encontrada e identificada após três anos


A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) identificou mais uma vítima do rompimento da barragem do Córrego do Feijão, em Brumadinho, na manhã desta teça-feira (3). Trata-se do engenheiro de produção Luís Felipe Alves, segundo a Associação dos Familiares de Vítimas e Atingidos pelo Rompimento da Barragem Mina Córrego do Feijão (Avabrum), que tinha 30 anos à época do ocorrido.

Segundo a PCMG, cinco pessoas continuam desaparecidas e 265 vítimas fatais foram identificadas.

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais afirmou, em nota, que um “segmento corpóreo” foi encontrado na segunda-feira (2), em uma área denominada “Esperança 1”. Com isso, foi feita uma busca especializada, que resultou na “localização de uma ossada com aproximadamente 40 segmentos”.

Após o envio do material para a perícia, a identificação foi possível através da arcada dentária. Luís Felipe Alves era natural de Jundiaí (SP) e estava desaparecido desde o rompimento da barragem, em 25 de janeiro de 2019.

Área de buscas por desaparecidos em Brumadinho / ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL – EMBM/5

Este conteúdo foi originalmente publicado em Ossada de vítima de Brumadinho é encontrada e identificada após três anos no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.