O que garante a segurança do sistema eletrônico de votação utilizado no Brasil


As Forças Armadas defenderam junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que sejam “adotadas medidas” para validar e contar votos nas eleições deste ano, caso o sistema eletrônico falhe. Em resposta, a Justiça Eleitoral disse que o modelo atual possui mecanismos para a recuperação de votos e que ações para lidar com possíveis irregularidades já são previstas na legislação brasileira.

As eleições do próximo dia 2 de outubro serão o 14º processo eleitoral brasileiro desde que as urnas eletrônicas foram adotadas no país, em 1996. De lá pra cá, o sistema passou por atualizações e aprimoramentos, mas nunca registrou fraudes comprovadas capazes de adulterar o resultado das votações no Brasil.

Neste episódio do E Tem Mais, Carol Nogueira apresenta um panorama sobre as dúvidas e garantias que cercam o debate sobre o sistema eletrônico de votação adotado nas eleições brasileiras. Para abordar os recentes questionamentos e os possíveis impactos políticos desta discussão, participam deste episódio o ex-secretário de tecnologia da informação do TSE Giuseppe Janino, que trabalhou na criação do sistema brasileiro, e o analista de política da CNN Brasil Leandro Resende.

Eleições 2022

A CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.

Conheça outros podcasts da CNN Brasil:

CNN Money

Horário de Brasília

À Prioli

No Lucro CNN

Semana de 22 – Bem mais que o modernoso

Entre Vozes

Todo o conteúdo da grade digital da CNN Brasil é gratuito.

Podcast E Tem Mais, com apresentação de Carol Nogueira
Podcast E Tem Mais é publicado de segunda a sexta, sempre no início da manhã / CNN Brasil

(* Publicada por Diego Toledo)

Este conteúdo foi originalmente publicado em O que garante a segurança do sistema eletrônico de votação utilizado no Brasil no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.