Amazonas: 15 municípios estão em situação de emergência por causa das chuvas


Ao menos 15 municípios do Amazonas decretaram situação de emergência por causa das fortes chuvas que atingem o estado. Outras 42 cidades estão em estado de alerta. Os números foram confirmados pelo tenente Charlis Barroso, Chefe do Centro de Monitoramento e Alerta da Defesa Civil do Amazonas, em entrevista à CNN Rádio.

O novo alerta de cheia do Serviço Geológico do Brasil aponta que o Rio Negro deve alcançar a marca de 29,80 metros em Manaus neste ano. Por conta disso, a Defesa Civil do Estado já emitiu diversos alertas para a população. “Esses alertas são uma forma de fazer com que os municípios se preparem para um possível evento adverso que possa provocar algum desastre”, explicou o tenente.

De acordo com Charlis Barros, a partir do momento que os municípios recebem os informativos, eles se articulam com outras secretarias para orientar a população que vive em áreas de risco e retirá-las desses locais. Outro foco é orientar as famílias a respeito de animais peçonhentos, que eventualmente podem entrar nas casas por causa das chuvas.

A Defesa Civil também orienta a população a não consumir a água do rio, já que ela pode estar contaminada, por ter entrado em contato com dejetos das comunidades.

Houve relatos de municípios que estavam sem água potável. No entanto, segundo o tenente Charlis Barroso, essas demandas já foram atendidas.

“A informação que temos é que alguns municípios já receberam da Defesa Civil do estado a instalação de um filtro de água, para suprir essa necessidade. Conforme aparecer ausência de água potável, vamos agir para suprir a necessidade”, declarou.

O tenente também explicou que, a partir do momento que os alertas são lançados, a ajuda é solicitada para os governos estadual e federal.

“A Defesa Civil lança as informações numa plataforma, onde a Defesa Civil do estado e a Defesa Civil Federal recebem as informações. A partir do momento que lança, significa que ela já está pedindo ajuda para os demais entes para a complementação da resposta que o município está enfrentando. No decorrer dos dias, tanto estado quanto União vão complementar as ações de resposta do município”, explicou ele.

O tenente Charlis Barros disse ainda que o Amazonas pode vir a sofrer com chuvas tão fortes como as que foram registradas no Rio de Janeiro, Minas Gerais e Bahia neste ano.

Cheia na cidade de Ipixuná (AM), no início deste ano / Divulgação/Secom

“O mais frequente no nosso estado é a inundação. Mas com a evolução desses eventos cada vez mais severos, relacionados à meteorologia, no nosso estado também estão aparecendo ocorrências relacionados a isso. Temos Parintins que sofreu no início do mês com chuva intensa, alagamento. Diversas famílias foram afetadas”, afirmou. “Uma vez que a população começa a ocupar áreas que não eram para serem ocupadas, o risco de desastre é maior. Aumenta na mesma proporção.”

Este conteúdo foi originalmente publicado em Amazonas: 15 municípios estão em situação de emergência por causa das chuvas no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.